Desemprego nos Açores pode chegar até 17% este trimestre

O vice-presidente do Governo dos Açores admitiu hoje que a taxa de desemprego no arquipélago poderá subir até "16 ou 17% no final do primeiro trimestre".

"Nós consideramos que aqui, como no resto do país e da Europa, o desemprego irá continuar a crescer e poderá inclusivamente, nos Açores, atingir no final do primeiro trimestre deste ano o seu valor mais alto de sempre, na ordem dos 16 a 17%", afirmou Sérgio Ávila no plenário da Assembleia Legislativa dos Açores.

Sérgio Ávila, que falava durante um debate sobre o Código de Acção Social, adiantou ainda que as previsões do Governo Regional apontam para que a taxa de desemprego comece a diminuir gradualmente a partir do segundo trimestre, com a ajuda das medidas de apoio social promovidas pelo executivo.

Esta declaração suscitou fortes críticas por parte dos partidos da oposição, para quem o aumento do desemprego representa um "falhanço" das políticas sociais do Governo Regional.

"A culpa do aumento do desemprego não é da conjuntura, é deste governo", afirmou Artur Lima, do CDS/PP, recordando que o aumento do desemprego nos Açores é superior ao aumento no país.

Por seu lado, António Marinho, do PSD, acusou o Governo de estar a "atirar areia para os olhos das pessoas", recordando que o executivo regional admitiu inicialmente uma quebra do desemprego nos Açores a partir deste ano, quando, na verdade, o desemprego continua a aumentar.

Para Paulo Estêvão, do PPM, a declaração do vice-presidente representa uma "confissão" de que as políticas sociais do Governo "falharam espectacularmente".

fonte:http://economico.sapo.pt/

 

publicado por adm às 22:19 | comentar | favorito