Frio: consumo de electricidade atingiu pico máximo na 6ª feira

O pico de consumo de electricidade deste Inverno foi atingido na sexta-feira passada, devido à vaga de frio vindo da Sibéria, segundo dados da Redes Energéticas Nacionais (REN).

Segundo o site da empresa, os portugueses consumiram na sexta-feira 167 «gigawatts/hora» de electricidade, registando-se também a maior potência em actividade com 8.500 «megawatts».

No entanto, estes valores estão, respectivamente, 6 e 8% abaixo dos máximos verificados no pico do inverno anterior indicando uma retracção no consumo.

No fim-de-semana, quando os consumos de energia eléctrica são mais reduzidos devido à quebra de consumo da indústria, os valores de 149 «gigawatts/hora» no sábado e 142 «gigawatts/hora» no domingo, estiveram, segundo dados da REN, cerca de 8 por cento acima dos valores verificados no fim-de-semana anterior.

Durante a semana passada, sete distritos de Portugal Continental estiveram sob aviso laranja - o segundo mais grave da escala - devido ao frio e às baixas temperaturas mínimas, segundo informação do Instituto de Meteorologia (IM).

Com aviso laranja - «situação meteorológica de risco moderado a elevado» - estiveram os distritos de Beja, Bragança, Castelo Branco, Évora, Guarda, Portalegre e Vila Real.

Os restantes distritos de Portugal Continental estiveram sob o aviso amarelo, o segundo menos grave de uma escala de quatro, que se refere a «risco para determinadas actividades dependentes da situação meteorológica».

Nesse sentido, a direcção geral de Saúde (DGS) divulgou uma série de recomendações para enfrentar a descida acentuada da temperatura em Portugal Continental.

360 pessoas morreram de hipotermia na Europa

Depois do anúncio do Instituto de Meteorologia de que os valores das temperaturas iriam descer em média seis graus centígrados, a DGS lembrou que a exposição ao frio pode ter consequências graves para a saúde.

Cerca de 360 pessoas morreram de hipotermia na Europa devido à vaga de frio que atinge o continente há dez dias, de acordo com autoridades de vários países.

As temperaturas mais baixas (cerca de 24 graus negativos) foram registadas na última noite no nordeste da Polónia. As vítimas são maioritariamente sem-abrigo, frequentemente em estado de embriaguez.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 21:39 | comentar | favorito