Patrões contra tirar tolerância de ponto sem aviso

O presidente da Confederação do Comércio (CCP) considera que a não atribuição de tolerância de ponto no Carnaval é uma opção política que, por não ter sido tomada com antecedência, prejudica os investimentos feitos para a data. 

«Esta decisão é despropositada, é uma opção meramente política que nada tem de económica», disse à agência Lusa João Vieira Lopes.

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, anunciou sexta-feira que o Governo não dará tolerância de ponto aos funcionários públicos na terça-feira de Carnaval, argumentando que «ninguém perceberia» que tal acontecesse numa altura em que o Executivo se propõe acabar com feriados.

A Confederação do Comércio e Serviços de Portugal não concorda que não seja dada tolerância de ponto no Carnaval deste ano porque já foram feitos investimentos para essa altura, nomeadamente na hotelaria e restauração e por várias Câmaras Municipais onde há festejos.

«A anulação deste feriado não pode ser feita assim, sem antecedência, pois há muitas pessoas que fizeram reservas a contar com este dia e isto vai prejudicar a economia», disse Vieira Lopes.

O dirigente da CCP admitiu que a continuação do feriado de Carnaval «é discutível» mas «não este ano».

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/e

publicado por adm às 22:18 | comentar | favorito