Sem subsídio de Natal, portugueses recorrem às poupanças

Depósitos a prazo perdem 543 milhões de euros. Valores registados constituem a maior queda dos últimos 15 meses

 

As poupanças dos portugueses nos depósitos a prazo caíram pela primeira vez em 15 meses, perdendo um total de 543 milhões de euros, de acordo com os dados divulgados pelo Banco Central Europeu. Esta foi a maior queda mensal desde Maio de 2009.

Os valores indicam que em Dezembro os portugueses recorreram às suas poupanças, talvez porque, segundo especialistas contactados pelo jornal «Diário Económico», tenham sentido a quebra no orçamento com os cortes de 50 por cento no subsídio de Natal.

Também foi levantada a hipótese de que a queda tenha origem na existência de «uma fuga de depósitos no país para instrumentos financeiros sediados no estrangeiro, como fundos estrangeiros ou obrigações alemãs».

Os depósitos a prazo são actualmente um forte contributo para o financiamento bancário.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 22:39 | comentar | favorito
tags: