Saiba quanto vai pagar por consultas e urgências

Muito se tem escrito sobre o pagamento de taxas moderadoras no Serviço Nacional de Saúde. Mas as dúvidas entre o que foi proposto, o aprovado e o que está já em vigor continuam a confundir muitos utentes. A Entidade Reguladora para a Saúde (ERS) criou por isso uma página dedicada ao tema.

A ERS explica, através de um conjunto de perguntas e respostas, quem vai ter de pagar taxas moderadoras ou como podem os utentes tratar dos documentos que permitem a isenção do pagamento.

É ainda publicado um quadro com a tabela de preços dos actos médicos. Por exemplo, é referido que uma consulta no médico de família custa 5 euros e que uma consulta sem a presença do utente custa três euros. Já as urgências passam a custar 20 euros.

Recorde-se que para ser considerada uma consulta sem presença do utente «é imprescindível a existência de consentimento informado do doente, registo escrito e cópia dos documentos enviados ao doente, se for esse o caso. O registo destas consultas deve ser efectuado separadamente das restantes», como refere a portaria dos ministérios das Finanças e da Saúde que publica a tabela das taxas moderadoras.

Os utentes que não paguem a taxa moderadora num prazo de 10 dias a contar do acto médico, pagam uma multa que será cinco vezes o valor da taxa e nunca menos de 50 euros, como explica a ERS.

fonte:http://sol.sapo.pt/i

publicado por adm às 23:29 | comentar | favorito
tags: