Regulador reafirma que tarifas de electricidade bi-horárias são para continuar

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) reafirmou hoje que continuará a fixar tarifas bi-horárias e tri-horárias durante os próximos três anos.

Em comunicado, a entidade reguladora esclarece que "vai continuar a fixar tarifas bi-horárias e tarifas tri-horárias durante o período transitório que se seguirá à extinção das tarifas reguladas, a 1 de janeiro de 2013, e que decorrerá durante três anos".

Explicando que, apesar da tarifa regulada ser extinta a 1 de janeiro de 2013, a ERSE "continuará a fixar tarifas transitórias -- nomeadamente as opções de tarifas bi-horárias e tarifas tri-horárias - para os clientes que até ao final de 2012 não tenham procedido à escolha de um comercializador de mercado".

Segundo o comunicado, a ERSE refere também que será expetável que "à medida que o processo de liberalização se for consolidando", os comercializadores de mercado "incluam nas suas ofertas comerciais tarifas bi-horárias e tarifas tri-horárias, assim como outras opções tarifárias inovadoras".

O regulador adianta que o processo de mudança de comercializador "é gratuito e é acionado assim que o consumidor contactar e contratar um novo fornecedor de energia" e alerta que os consumidores devem estar atentos às ofertas comerciais das várias empresas fornecedoras de eletricidade que estão a operar no mercado.

A Quercus enviou hoje uma carta à ERSE na qual pede que as empresas comercializadoras sejam obrigadas a oferecer tarifas de eletricidade bi-horárias e tri-horárias no mercado liberalizado.

A associação ambiental considera fundamental "a continuação da tarifa bi-horária, que, neste momento, só está disponível na EDP Serviço Universal para pequenos consumidores", sendo que "a ERSE deve exigir que essa oferta seja assegurada pelos fornecedores de energia elétrica no futuro mercado liberalizado".

fonte:http://economico.sapo.pt/

 

publicado por adm às 22:02 | comentar | favorito