Renault admite encerrar alguns pontos de venda

A Renault não prevê fechar concessões durante este ano apesar da conjuntura difícil, em que a marca caiu 37,6 por cento nas vendas, mas coloca a hipótese do encerramento de alguns pontos de venda.

José Caro de Sousa, director-geral da Renault Portugal, disse aos jornalistas que a empresa «tem vindo desde 2008 a fazer uma reestruturação da rede de concessões», acrescentando que não está a prever «o fecho de empresas, embora possa haver um encerramento de alguns pontos de venda».

O responsável da Renault Portugal disse ainda que, em 2011, o negócio do pós-venda «foi essencial para pagar os custos fixos das concessões», adiantando que a queda neste ramo foi de 10 por cento. 

«Daí a necessidade de reduzir os gastos fixos e buscar novas fontes de rentabilidade», refere José Caro de Sousa, acrescentando que a solução passa por uma «maior actividade na venda de veículos usados, nos contratos de extensão de garantia e contratos de manutenção».

Um dos pilares da Renault para combater a falta de financiamento no mercado ou as altas taxas de juro tem sido, segundo o director-geral, o RCI Banque, a instituição financeira do grupo francês.

«Temos a sorte do RCI Banque financiar a taxas de França, tanto aos consumidores como aos concessionários» porque a instituição financeira «tem programas de financiamento específicos para as concessões da Renault de forma a colmatar a falta de financiamento ou as taxas de juro praticadas pela banca nacional», observa.

José Caro de Sousa apontou como objectivo da empresa para 2012 continuar na liderança de vendas de carros de passageiros e veículos comerciais, sendo essencial o produto lançado hoje, que oferece a todos os clientes Renault uma garantia de cinco anos ao contrário da actual de dois anos.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 20:29 | comentar | favorito