Camionistas sobem preços dos serviços

As transportadoras rodoviárias de mercadorias estão a aplicar um aumento médio na ordem dos 7,5% nos serviços que prestam, de modo a poderem fazer face à introdução de portagens nas antigas SCUT e ao aumento dos combustíveis.

O presidente da Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM), António Mousinho, explicou à Lusa que esta subida de preços ficou a dever-se à introdução de portagens em quatro antigas SCUT (vias sem custo para o utilizador) - A23 (entre Torres Novas/Abrantes e a Guarda), na A24 (entre Vila Verde/Chaves e Arcas-Estrada Nacional 2), a A25 (entre Aveiro e Vila Formoso) e a A22 (entre Lagos e Castro Marim/Vila Real de Santo António) - a 8 de Dezembro.

O presidente da ANTRAM adiantou que o início da cobrança de portagens nestas quatro concessões teve como consequência «um aumento na estrutura de custos das empresas entre os três e os 3,5%».

A contribuir para a decisão das transportadoras esteve também, de acordo com António Mousinho, o aumento médio de cerca de 4% nos preços das portagens a partir do início deste ano, bem como a subida do preço dos combustíveis, que já atinge «cerca de 10%».

«Neste cenário, as empresas não tiveram outra alternativa ao aumento do preço para o consumidor final».

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/e

publicado por adm às 19:55 | comentar | favorito