25
Jun 14

Benfica vende Garay ao Zenit de São Petersburgo

O Benfica anunciou hoje que vendeu o futebolista argentino Ezequiel Garay aos russos do Zenit São Petersurburgo, em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

"A Sport Lisboa e Benfica - Futebol, SAD informa que chegou a acordo com o FC Zenit para a transferência a título definitivo dos direitos desportivos e económicos do atleta Ezequiel Garay, pelo montante de seis milhões de euros, cujo contrato de trabalho desportivo terminava a 30 de junho de 2015", pode ler-se na nota enviada pelos "encarnados".

O Benfica contratou o jogador ao Real Madrid a título definitivo em 2011, por quatro épocas, pelo valor de 5,5 milhões de euros, mas ressalvando na ocasião, em comunicado enviado igualmente à CMVM, que os "merengues" teriam direito a receber numa futura transferência 50 por cento do valor da mesma.

 

fonte-,http://www.destak.pt/a

publicado por adm às 20:15 | comentar | favorito
tags:

FC Porto vende Fernando ao Manchester City por 15 milhões

O FC Porto anunciou hoje a cedência dos direitos desportivos do médio Fernando, a troco de 15 milhões de euros, ao Manchester City, da liga inglesa de futebol.

O acordo entre os dois clubes foi comunicado à Comissão de Mercado dos Valores Mobiliários (CMVM), pelo que o futebolista brasileiro, que adquiriu nacionalidade portuguesa recentemente, já não entra nos planos do treinador espanhol Julen Lopetegui, com vista à próxima temporada.

Fernando Reges, de 26 anos, chegou a Portugal em 2007/08, tendo sido emprestado, nessa época, ao estrela da Amadora, ingressando nos "dragões" em 2008/09.

fonte:http://www.destak.pt/a

publicado por adm às 20:15 | comentar | favorito
tags: ,
25
Jun 14

Deputados do PSD da Madeira propõem extinção do Tribunal Constitucional

Os deputados do PSD eleitos pela Madeira entregaram, esta quarta-feira, uma proposta de revisão constitucional que prevê a extinção do Tribunal Constitucional e a criação de uma secção constitucional no Supremo Tribunal de Justiça.

A proposta, apresentada pelo deputado do PSD Guilherme Silva, contempla também uma alteração do âmbito do referendo nacional, "que se passa a admitir o referendo constitucional", a possibilidade de submeter a apreciação popular alterações à Lei Fundamental.

fonte:http://www.jn.pt/P

publicado por adm às 20:11 | comentar | favorito
24
Jun 14
24
Jun 14

Honda, Nissan e Mazda recolhem milhões de veículos em todo o mundo

O construtor automóvel japonês Honda Motor anunciou esta segunda-feira a chamada à revisão de mais de dois milhões de veículos em todo o mundo devido a um defeito no "airbag". O mesmo problema levou também a Nissan e a Mazda a ordenar a retirada de milhares de veículos.

A Honda Motor chamou à revisão mais de dois milhões de veículos em todo o mundo, produzidos entre agosto de 2000 e dezembro de 2005, devido a um defeito no sistema de "airbag" da mesma natureza daquele que obrigou a rival Toyota a ordenar, no início do mês, a recolha de um total de 2,27 milhões de viaturas.

A seguir ao aviso da Honda Motor, os construtores automóveis Nissan e Mazda também ordenaram a retirada de milhares de veículos em todo o mundo.

A Nissan chamou à revisão 755 mil viaturas, das quais 128 mil no Japão, 228 mil na América do Norte e sete mil na China, enquanto a Mazda ordenou o regresso à oficina de 11.832 veículos no país e 147.975 noutros pontos do mundo, sobretudo na Europa e na China, de acordo com os dados facultados pelas porta-vozes dos dois construtores automóveis.

A japonesa Takata indicou que a sua subsidiária nos Estados Unidos é que fabricou o "airbag", cujo defeito em causa é passível de originar um incêndio, e pediu desculpa pelo problema, prometendo envidar todos os esforços para evitar que o caso se repita.

 

fonte:http://www.jn.pt/Pa

publicado por adm às 13:06 | comentar | favorito
16
Jun 14

Portugal é o 10º país onde impostos sobre o consumo mais pesam

Portugal está entre os países da União Europeia onde os impostos sobre o consumo pesam mais na receita fiscal total. Segundo dados de 2012 - divulgados ontem pelo Eurostat -, Portugal foi o 10º país da União Europeia onde estes impostos contam mais para a receita, 37,4% do total.

Esta taxa pesa menos na Bélgica (23,7%), enquanto é na Bulgária que o seu peso é maior (53,3%).

Já nos impostos sobre o capital, Portugal situa-se na 13ª posição (21,1%) do ranking liderado peloLuxemburgo (27,5%) e com a Estónia (7,1%) na última posição.

Portugal regista valores superiores à média da União Europeia, tanto nos impostos sobre o consumo (28,5%) como nos sobre o capital (20,8%).

Os impostos sobre o trabalho são a maior fonte de receita fiscal na União Europeia, e representaram mais de metade da receita em 2012 (51%), seguidos das contribuições sobre o consumo (28,5%) e o capital (20,8%).

Por outro lado, Portugal foi o 8º país da em 2012 onde os impostos sobre o trabalho pesaram menos na receita fiscal global (41,4%), um valor muito abaixo da média europeia (51%). A Suécia (58,6%) foi o país onde estas contribuições tiveram maior peso; ao mesmo tempo, foi na Bulgária que assumiram menor relevância (32,9%).

Analisando a receita total dos impostos, Portugal foi dos Estados-membros onde a receita fiscal menos pesou no PIB (32,4%), encontrando-se na 22ª posição entre 28, com a Dinamarca a liderar (48,1%) e a Lituânia a fechar o ranking (27,2%).

Portugal foi o país da União Europeia em 2012 com a maior queda no peso das receitas fiscais sobre o PIB, menos 0,8% para os 32,4%. O maior aumento teve lugar na Hungria, onde este valor subiu 1,9% para os 39,2% durante o ano de 2012.

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/e

publicado por adm às 20:34 | comentar | favorito
tags:
16
Jun 14

Nascimentos em Portugal caíram mais de 26% em apenas dez anos

A natalidade em Portugal continua em queda e os números relativos a 2013 comprovam isso mesmo. O número médio de filhos por mulher atingiu um novo mínimo histórico em Portugal,avança o INE esta segunda-feira.

Dos 1,44 filhos registados em 2003, o índice sintético de fecundidade caiu para os 1,21 filhos no ano passado.

Os dados comprovam também que Portugal está a perder habitantes. No espaço de apenas um ano, o rectângulo perdeu 60 mil pessoas, uma redução de 0,6% da população.

Esta redução deveu-se à evolução negativa do saldo natural, isto é, nasceram menos pessoas do que morreram, apesar da quebra de 1% no número de óbitos.

Ao todo nasceram menos 7,9% pessoas em Portugal em 2012, num total de 82,787 nados vivos, face aos 106,543 óbitos. No espaço de apenas dez anos, o número de nascimentos caiu 26,5% em Portugal, dos 112,520 em 2003 para 82,790 em 2013.

A emigração também contribuiu para a perda de população. No ano passado, saíram mais de 128 mil portugueses do país. Destes, 53 mil são emigrantes permanentes e 74 mil são temporários, diz o INE.

O saldo migratório (número de emigrantes permanentes face a imigrantes permanentes) manteve-se assim negativo em 2013, pelo terceiro ano consecutivo.

Ao mesmo tempo que a natalidade desce, a esperança média de vinda tem vindo a aumentar. Dos 76,98 anos registados em 2001-2003, os portugueses passaram a viver 80 anos em 2011-2013.

As mulheres vivem em média mais anos: 82,79 anos contra os 76,91 anos do sexo masculino.

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/e

publicado por adm às 20:27 | comentar | favorito
14
Jun 14
14
Jun 14

Famílias vão pagar mais pelo gás natural

As tarifas transitórias de gás natural vão aumentar em média 2,4% a partir de 1 de Julho para os consumidores domésticos, que ainda se encontram na tarifa regulada, de acordo com a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE).

Esta variação média de 2,4% vai repercutir-se num acréscimo de 32 cêntimos por mês numa factura média de cerca de 14 euros, o que corresponde a um casal sem filhos, e de 56 cêntimos por mês para uma factura média de cerca de 27 euros, o que corresponde ao consumo médio de um casal com filhos.

Na tarifa social, o aumento será de 1% para os consumidores considerados economicamente vulneráveis, ou seja, de 13 cêntimos numa factura mensal de 13 euros. A tarifa social não é revista trimestralmente e, como tal, vigorará durante um ano, entre 1 de Julho de 2014 e 30 de Junho de 2015.

A variação média de 2,4% nas tarifas de gás natural é explicada fundamentalmente por um menor grau de utilização das infra-estruturas de alta pressão e de distribuição do gás natural, o que, conjugado com a entrada em exploração de investimentos que foram realizados nestas infra-estruturas, contribui fortemente para o aumento nas tarifas do peso dos custos com o acesso às redes.

Além disso, o preço do petróleo, que determina o do gás natural, voltou a subir desde Abril de 2013, mantendo-se estabilizado em torno dos 110 dólares o barril, justifica o regulador do mercado.

Ainda assim, a variação tarifária foi minorada pela aplicação às empresas reguladas, por parte da ERSE, de metas de eficiência que geram reduções tarifárias em benefício dos consumidores. 

fonte:http://rr.sapo.pt/i

publicado por adm às 12:06 | comentar | favorito
05
Jun 14
05
Jun 14

Sondagem: Costa preferido por mais do dobro dos portugueses face a Seguro para primeiro-ministro

Uma sondagem realizada pela Aximage para o Jornal de Negócios e Correio da Manhã revela que quase 63% dos portugueses prefere António Costa para primeiro-ministro. António José Seguro consegue menos de 20%.

Entre António Costa e António José Seguro, os portugueses preferem o autarca de Lisboa a Seguro para líderar um Governo português, de acordo com uma sondagem da Aximagem para o Jornal de Negócios e Correio da Manhã.

 

Assim, quando é colocada a questão sobre qual dos dois nomes - António Costa ou António José Seguro - é melhor para primeiro-ministro, 62,8% dos inquiridos por esta sondagem acredita que é António Costa. O líder do PS recolheu apenas 19,6% das opiniões.

 

Por outro lado, em comparação com Pedro Passos Coelho, os dois homens do PS lideram as intenções de voto, sendo que António Costa volta a superar Seguro mas por uma margem mais pequena. Contra o actual primeiro-ministro, António Costa recolhe 62,9% dos votos e Passos Coelho 28,4%. Já António José Seguro, contra ao actual chefe de Executivo, obtém 43% das opiniões e Passos Coelho 39,5%.

 

Quando a questão colocada aos participantes é se o actual autarca de Lisboa é uma pessoa em quem poderia votar para primeiro-ministro - ou em quem nunca votaria - 81% afirmou que optava por Costa contra os 15,8% que o rejeitava. Na mesma questão, mas quando o protagonista é António José Seguro 46,3% afirmou que escolheria o actual líder dos socialistas e 53,3% revelou que o rejeitaria.

 

À questão "se fosse Passos, quem recearia mais nas legislativas", 61,5% dos participantes respondeu que seria António Costa. E apenas 23,5% afirmou que teria mais medo de António José Seguro. Olhando para a segmentação por partidos, é possível verificar que o CDS – ainda que por uma margem pequena (48,1% contra 47,8%) – considera que Pedro Passos Coelho deveria temer mais António José Seguro e são também os inquiridos associados a este partido os únicos que preferem Seguro a António Costa.

 

Já quando a pergunta foi: deve ou não haver eleições antecipadas para secretário-geral do PS, 56,3% dos inquiridos mostrou-se favorável ao sufrágio.

 

 

 
Ficha Técnica

Universo: indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidor de telemóvel.

 

Amostra: aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, actividade e voto legislativo) e representativa do universo e foi extraída de um sub-universo obtido de forma idêntica. A amostra teve 608 entrevistas efectivas: 264 a homens e 344 a mulheres; 127 no interior, 272 no litoral norte e 209 no litoral centro sul; 148 em aldeias, 211 em vilas e 249 em cidades.  A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral.

 

Técnica: Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido nos dias 1 a 4 de Junho de 2014, com uma taxa de resposta de 82,8%.

 

Erro probabilístico: Para o total de uma amostra aleatória simples com 608 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,020 (ou seja, uma "margem de erro" - a 95% - de 4,00%).

 

Responsabilidade do estudo: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção técnica de Jorge de Sá e de João Queiroz.

 

 

fonte:http://www.jornaldenegocios.pt/ec

publicado por adm às 21:18 | comentar | favorito
04
Jun 14
04
Jun 14

Portugal entre os países com maior contracção do PIB

De Janeiro a Março, Portugal é dos países da Zona Euro que mais vê a economia retrair, face ao trimestre anterior. Em situação pior só o Chipre, a Estónia e a Holanda. 

De acordo com o Eurostat, nos primeiros três meses de 2014, a contracção das economias dos países da Zona Euro foi de 0,2%. Em Portugal, a retracção do PIB foi de 0,7%. A diferença face à média europeia é assim de 0,5%. 

Com esta quebra, a economia nacional interrompe um ciclo de crescimento de três trimestres seguidos. 

Em termos de tendência, isto é, na comparação face ao período homólogo – o primeiro trimestre de 2013 -, Portugal apresenta, mesmo assim, um crescimento superior ao da média dos países da Zona Euro de mais 0,3%. 

No conjunto dos países euro, a Alemanha foi quem apresentou o maior crescimento face ao trimestre anterior, com 0,8%.

 

fonte:http://rr.sapo.pt/in

publicado por adm às 20:37 | comentar | favorito
03
Jun 14
03
Jun 14

CTT alargam Espaços dos Cidadãos para 24 lojas

Correios têm como objectivo chegar a 100 lojas a médio prazo.

Os CTT aumentaram para 24 o número de Espaços do Cidadão em diferentes cidades, segundo o comunicado divulgado pela empresa liderada por Francisco Lacerda.

O Económico já tinha noticiado que os Correios previam um alargamento da rede de Espaços do Cidadão nos próximos meses. Os Correios têm como objectivo chegar a 100 lojas a médio prazo.

"Évora, Palmela, Portalegre, Portimão (Teixeira Gomes), Pragal, Tomar, Santiago do Cacém, Vila Real, e, no concelho de Lisboa, Alvalade, Calvário, Chiado, Cinco de Outubro, Restauradores, Santa Justa, Socorro e Praça do Município são as lojas dos CTT que já estenderam o portefólio de serviços aos cidadãos", segundo o comunicado.

O sistema de senhas foi também actualizado com uma nova opção “Espaço do Cidadão”. Deste modo, continua a ser possível aceder aos serviços postais como anteriormente.  "Os CTT acreditam que esta nova funcionalidade – ainda em teste – poderá facilitar o acesso dos cidadãos aos serviços do Estado, uma vez que nenhuma outra rede de serviços como a dos Correios é tão próxima, extensa e reticular, com uma grande densidade em todo o território", conclui o comunicado.

fonte:http://economico.sapo.pt/n

publicado por adm às 22:11 | comentar | favorito