Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Noticias do momento

Noticias do momento

22
Mar14

Mais de 6.500 serviços públicos fecharam desde 2000

adm

Norte e interior foram regiões com maior incidência. Maioria são escolas e há mais de 400 estações de correios fechadas.

Mais de 6.500 serviços públicos encerraram desde 2000, sobretudo no norte e interior de Portugal Continental, e mais de 150 devem encerrar proximamente, de acordo com um levantamento feito pela agência Lusa junto de entidades oficiais locais.

Segundo este levantamento, feito principalmente junto das Câmaras Municipais, foi possível verificar o encerramento de 6.562 organismos e serviços públicos, entre os quais 4.492 escolas, 249 extensões de saúde e 411 estações de correios, além da diminuição de 1.168 juntas de freguesia e do fim dos 18 governos civis.

Viseu, com 707, Santarém (535), Porto (514) e Aveiro (492) são os distritos onde mais serviços foram encerrados, seguidos de Viana do Castelo (460), Braga (452), Vila Real (439), Coimbra (435) e Bragança (420).

As escolas foram os serviços que mais encerraram, um fenómeno que foi acentuado entre 2005 e 2011, e Viseu, com 555 escolas encerradas, foi o distrito onde mais estabelecimentos fecharam, seguido de Santarém (413), de Aveiro (361) e de Viana do Castelo (354).

Por outro lado, abriram ou foram construídas nos últimos anos 122 novas escolas e 439 centros escolares, principalmente no norte do país, embora a abertura destas infraestruturas não tenha, em muitos municípios, correspondência direta e proporcional ao número de escolas encerradas, devendo-se antes a um fenómeno de modernização do parque escolar.

As câmaras e também administrações regionais de saúde referiram o fim de 249 extensões de saúde, nove blocos de parto e de 104 outros serviços, incluindo-se aqui o fim de atendimento de urgências e a diminuição de valências e de horários de funcionamento.

Quanto aos CTT, empresa entretanto privatizada, começou a perder estações sobretudo a partir de 2002, mas muitas autarquias relataram que ao encerramento têm correspondido acordos com juntas de freguesia e entidades privadas para manter junto das populações alguns dos serviços que eram prestados.

Foram ainda referidos os encerramentos de 13 entidades de turismo neste período, 22 centros de segurança social, nomeadamente tesourarias e 20 postos de GNR.

Encerraram ainda 41 outros serviços públicos considerados pelas entidades locais como tendo especial importância para aquela população específica. Entre estes foram referidos o fim da ligação aérea entre Bragança e Lisboa, de Zonas Agrárias (delegações do Ministério da Agricultura) e de cartórios notariais públicos.

No Alentejo, Marvão perdeu o comboio de passageiros, Beja perdeu a ligação ferroviária à Funcheira, no Algarve, e em Silves foi referido como importante o fim da paragem dos comboios no apeadeiro de São Marcos da Serra, população isolada de 1.500 habitantes que fica assim apenas com dois autocarros diários de segunda a sexta-feira ou sujeita ao transporte particular para se deslocar.

Entre os 155 serviços que estão previstos encerrarem nos próximos tempos destaca-se a extinção de 20 tribunais e a redução dos serviços em outros 27, que passam a Secções de Proximidade.

No entanto, também aqui há escolas: as autarquias relataram terem 59 escolas para encerrar proximamente, prevendo, em contrapartida, a abertura de mais cinco novos centros escolares e 35 novas escolas.

Nestas contas não foi incluído o previsível encerramento de repartições de Finanças, por não existir ainda uma proposta concreta do atual Governo neste sentido.

No entanto, de acordo com uma projeção do Sindicato dos Trabalhadores do Impostos, 154 destas repartições, cerca de metade das atualmente existentes, podem encerrar, sobretudo no interior norte e sul.

Não foi possível obter dados diretamente das câmaras do Porto, de Gondomar, de Viseu, de Penedono, Odivelas, Castanheira de Pêra e Pedrógão Grande, tendo nestes casos os dados sido obtidos a partir do Ministério da Educação quanto ao encerramento de escolas em 2010 e 2011, das administrações de saúde e do Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações.

A Lusa tentou obter comentários a este levantamento por parte do Governo, mas fonte governamental disse que ainda não é oportuno falar do assunto.

 

fonte:http://economico.sapo.pt/

22
Mar14

João Baião troca manhãs da RTP por tardes da SIC

adm

Está perto de ser concretizado um velho desejo da direção da SIC: ver João Baião regressar ao canal. O apresentador, que atualmente conduz ‘Praça da Alegria', nas manhãs da RTP 1, vai deixar a televisão pública no fim deste mês e rumar a Carnaxide. O acordo entre Baião e a SIC terá sido assinado no fim de fevereiro, num escritório de advogados em Lisboa, e prevê que o apresentador e ator fique na RTP até ao fim de março. Depois, terá de fazer um "período de nojo", antes de voltar à casa onde ganhou popularidade na década de 90 ao apresentar ‘Big Show SIC'. João Baião deve entrar na SIC no início do verão, apurou a ‘Correio TV' junto de fontes próximas do processo. O objetivo é que o apresentador assuma o talk show das tardes da estação de Francisco Pinto Balsemão a partir de setembro, altura em que será lançada a nova grelha. Mas, antes disso, o também ator deverá ter um projeto televisivo durante o verão. Na SIC, João Baião vai receber um salário "bastante superior" ao que a RTP oferecia. No entanto, a decisão do apresentador não foi fácil, uma vez que queria manter a parceria televisiva com Tânia Ribas de Oliveira, com quem faz as manhãs da RTP 1. Baião terá mesmo tentado que a apresentadora o acompanhasse nesta mudança, mas o desejo acabou por não se concretizar. Por definir está se Conceição Lino, que atualmente é o rosto de ‘Boa Tarde', continuará no novo formato das tardes da SIC. A ‘Correio TV' sabe que o objetivo é afastar a apresentadora do talk show, mas o regresso da ex-jornalista à informação parece estar longe de acontecer e os responsáveis de Carnaxide terão de encontrar lugar para Conceição Lino. João Baião será a segunda grande contratação da SIC em 2014, depois de João Paulo Rodrigues ter trocado a TVI pelo canal de Carnaxide, onde agora apresenta ‘Queridas Manhãs' ao lado de Júlia Pinheiro.

fonte: http://www.cmjornal.xl.pt/

20
Mar14

FC Porto nos 'quartos' após empate em Nápoles

adm
O FC Porto passou, esta quinta-feira, aos quartos de final da Liga Europa ao empatar 2-2 com o Nápoles no encontro da segunda mão dos oitavos de final da prova, beneficiando da vitória de 1-0 trazida da primeira mão.
Para este encontro europeu, e face ao último encontro, a saída do lesionado Helton era esperado e Fabiano é o substituo natural para este desafio no San Paolo.
Sem Abdoulaye, que está impedido de jogar pelo FC Porto nas competições europeias, o mexicano Reyes tomou conta do lugar do senegalês e jogou ao lado do francês Mangala. Com Maicon lesionado e Alex Sandro castigado coube a Ricardo tomar conta do corredor esquerdo da defesa azul e branca.
À entrada para a segunda mão, o golo de Jackson Martínez ia dando a vantagem ao FC Porto e a equipa portuguesa começou o encontro em Itália com muita cautela perante um ambiente fervoroso e infernal.
Os primeiros minutos foram de sufoco para o emblema da cidade da Invicta e o golo do Nápoles chegou aos 21 minutos por intermédio de Pandev, após assistência primorosa do argentino Higuaín, empatando a eliminatória.
Depois do golo, a formação napolitana aproveitou para defender mais recuado, esperando para pressionar só no seu meio-campo.
À medida que o guarda-redes Fabiano ia segurando o empate na eliminatória até ao final da primeira parte, Varela esteve muito perto de marcar para o FC Porto em cima do intervalo.
Já na segunda parte, aos 56 minutos, Carlos Eduardo cabeceou na sequência de um livre e a bola passou a rasar o poste esquerdo da baliza de Pepe Reina. De seguida, foi a vez de Higuaín assustar o guardião portista.
Com Josué em campo, o FC Porto continuava a ter muitas dificuldades em conseguir construir lances de ataque, optando quase sempre por passes longos para o colombiano Jackson Martínez.
Olhando para o cenário em campo, o treinador Luís Castro lançou o argelino Ghilas, que em Frankfurt foi o herói ao marcar o golo da passagem a esta fase, e a aposta resultou, uma vez mais, eficaz. Aos 69 minutos, Fernando fez um excelente passe para Ghilas, que rematou de primeira e a bater o espanhol Reina.
Com o empate o FC Porto ganhou mais confiança e Defour tentou a sua sorte mas a bola foi aos poste (72').
À entrada para os últimos 10 minutos, num excelente trabalho individual, a passar por três defesas, Ricardo Quaresma rematou ao ângulo, longe do alcance de Pepe Reina, fazendo o golo da noite, após passe de calcanhar de Josué.
Já em tempo de descontos, o Nápoles conseguiu empatar no encontro mas de nada valeu, uma vez que o FC Porto trazia uma vantagem de 1-0 do Dragão.
Com o apito final, confirmou-se a vitória portista em Nápoles, algo que nunca tinha acontecido até esta noite, e o FC Porto está no lote das oito melhores equipas da Liga Europa, onde estão equipas como Juventus, Benfica e Valência.
O sorteio para os quartos de final, sem condicionantes, realiza-se, esta sexta-feira, em Nyon, na Suíça.

 fonte:http://desporto.sapo.pt/f

20
Mar14

Benfica assegura quartos de final da Liga Europa ao empatar com Tottenham

adm

O Benfica apurou-se hoje para os quartos de final da Liga Europa de futebol, ao empatar 2-2 na receção aos ingleses do Tottenham, em jogo da segunda mão dos oitavos de final.

Os "encarnados", que na primeira mão venceram em Londres por 3-1, chegaram ao intervalo em vantagem, mercê de um tento do defesa-central argentino Garay, aos 34 minutos, mas não se livraram de um grande susto, quando o belga Chadli, no espaço de um minuto (78 e 79) virou o resultado para os ingleses. Lima, no quinto minuto de descontos e na conversão de uma grande penalidade, devolveu a tranquilidade aos benfiquistas.

O sorteio para os quartos de final realiza-se na sexta-feira, em Nyon, na Suíça.

fonte:http://www.destak.pt/art

18
Mar14

Mecânico britânico vence "jackpot" do Euromilhões

adm

Neil Trotter ganhou os 130 milhões de euros do "jackpot" do último concurso de Euromilhões. Esta terça-feira, anunciou ao mundo que é multimilionário, numa conferência de imprensa. O mecânico, fanático por carros, planeia comprar vários veículos de alta cilindrada, entre os quais um McLaren.

 

Até sexta-feira, Neil Trotter, de 41 anos, trabalhava como mecânico na garagem Chameleon Coachworks, em Mitcham, no sul de Londres.

Estava tão confiante de que iria ganhar o prémio de 130 milhões de euros que o disse aos funcionários do escritório do pai. "Amanhã, à mesma hora, serei multimilionário", afirmou.

 

Quando, na noite de sexta-feira, Neil percebeu que era o vencedor ficou "branco como uma folha de papel" e como não acreditava, pediu à companheira que confirmasse a chave.

Os números 6, 24, 25, 27, 30 e as estrelas 5 e 9 foram confirmadas por Nicky Ottaway que começou a gritar eufórica.

Esta terça-feira, Neil Trotter decidiu anunciar numa conferência de imprensa que era multimilionário, porque não queria manter a notícia em segredo dos amigos.

O novo multimilionário torna-se, segundo a lista das pessoas mais ricas do Sunday Times, a 745.º pessoa mais rica do Reino Unido, com mais dinheiro do que pessoas como David Bowie ou Robbie Williams.

O mecânico planeia, agora, comprar uma nova casa e vários carros de alta cilindrada, como um McLaren.

fonte:http://www.jn.pt/Pa

18
Mar14

Cobrança de portagens nas ex-Scut alterada até ao final do ano

adm

O sistema de cobrança de portagens nas ex-Scut, nomeadamente na A25 que liga Aveiro a Vilar Formoso, vai ser alterado até ao final deste ano. A garantia foi dada pelo secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, numa reunião com os presidentes das câmaras de Aveiro, Viseu e Guarda, que constituem a designada Plataforma A25.

 

"A garantia que tivemos do secretário de Estado é que até ao fim do ano estará implantado um novo sistema de portagens em Portugal que irá permitir pagar só o troço andado, isto é, um novo sistema de monitorização que permite medir a entrada e a saída de automóveis na autoestrada e pagar um determinado montante por quilómetro. Foi uma boa notícia", afirmou, esta terça-feira, o presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques.

"Estes pórticos que hoje temos são claramente injustos porque muitas vezes para percorrer um pequeno troço paga-se uma fortuna que não é proporcional aos quilómetros andados", acrescentou.

O autarca diz não saber se vão ser colocados pórticos em todas as entradas e saídas da auto estrada. "Não entrámos em detalhes técnicos", declarou.

fonte:http://www.jn.pt/P

18
Mar14

Marco Paulo abandona Belenenses, novo treinador apresentado na quarta-feira

adm

O Belenenses chegou hoje a acordo para a rescisão com o treinador da equipa de futebol Marco Paulo, estando agendada para quarta-feira a apresentação do novo técnico, adiantou fonte da SAD dos "azuis" à Lusa.

Após a derrota caseira de domingo, frente ao Vitória de Setúbal (3-1), Marco Paulo "pôs o lugar à disposição e a administração da SAD acedeu" à vontade do treinador, segundo revelou a mesma fonte.

Apesar de o técnico ainda ter orientado o treino matinal de segunda-feira, as duas partes reuniram-se durante o dia de hoje para oficializarem a rescisão do vínculo, que terminava no final da temporada.

fonte:http://www.destak.pt/a

18
Mar14

15% dos jovens entre os 15 e os 24 não estuda nem trabalha

adm

Um em cada seis jovens entre os 15 e os 24 anos não estavam a trabalhar, estudar ou a ter formação em Portugal, com o país a apresentar a oitava taxa NEET mais elevada entre os países da OCDE. 

Segundo dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), divulgados hoje no relatório «Society at a Glance 2014», Portugal tinha no quarto trimestre de 2012 uma taxa NEET (sigla que se refere a jovens que não estão a trabalhar, estudar ou em formação) de 15,3%.

Esta taxa está longe dos 27,4% observados na Grécia, que atualmente lidera a lista dos países com as taxas NEET mais elevadas da OCDE (seguida da Turquia, com 26,7%, Itália, com 21,4%, México, com 21,1%, Espanha, com 19,6%, República Checa, com 18,5% e Irlanda, com 16,7%), mas é superior à taxa média dos 33 países que pertencem à organização, de 12,6%. 

A crise e consequente subida da taxa de desemprego, especialmente a dos jovens, que em 2013 alcançou pela primeira vez os 40% em Portugal, estarão na origem de uma subida de 1,5 pontos percentuais da taxa NEET em Portugal entre o quarto trimestre de 2007 e igual período de 2012. 
Na média dos países da OCDE, a taxa NEET subiu também, mas a um ritmo mais baixo, passando de 11,5% em 2007 para 12,6% em 2012. 

No relatório hoje divulgado, a OCDE destaca, no caso de Portugal, que a crise no país demonstrou a necessidade de definir prioridades no que se refere a despesas sociais, tendo em conta as fortes pressões orçamentais. 

A primeira prioridade, de acordo com a análise da OCDE, deverá ser a de assegurar apoios básicos para os grupos mais desprotegidos, com a organização a destacar que perto de 6 em cada 10 desempregados não recebe apoios ao desemprego. 

A este nível, a organização destaca que enquanto vários outros países têm tomado medidas para reforçar a assistência aos mais pobres, as reformas em Portugal, desde 2010, tornaram estes apoios ainda menos acessíveis, tendo sido observada uma quebra de 30% no número de destinatários. 

«O Governo deve monitorizar cuidadosamente se os níveis atuais de apoios sociais e a sua cobertura são adequados no contexto de uma elevada necessidade de apoio e altas taxas de desemprego de longa duração», adverte a OCDE.

Uma segunda prioridade para Portugal é ajudar as famílias mais desfavorecidas a beneficiar rapidamente de uma recuperação económica, com especial atenção para agregados familiares com um ou mais membros desempregados. 

No relatório, a OCDE lança ainda uma recomendação geral aos países membros, para que sejam capazes de, numa altura de recuperação das suas economias, preparar uma próxima crise, por exemplo, através de poupanças em períodos de alta, que façam face a uma subida dos custos sociais em períodos mais recessivos. 

Do lado da despesa, de acordo com a OCDE, os países deverão adequar os apoios às condições do mercado de trabalho, por exemplo reduzindo-os durante os períodos de recuperação da economia e deslocando os apoios para políticas ativas de emprego. 

Do lado das receitas, refere o relatório, os países devem procurar trabalhar no sentido de ampliar as bases de tributação, reduzir a sua dependência em relação aos impostos e ajustar os sistemas fiscais à crescente disparidade de rendimentos. 

Por outro lado, acrescenta, os governos devem continuar as reformas estruturais relativas aos sistemas de proteção social.

 

fonte:http://www.tvi24.iol.pt/e

17
Mar14

Benfica impõe-se ao Nacional

adm

Lisboetas começaram a perder, mas recuperaram. Garay bisou.

 

 

O Benfica derrotou o Nacional na Madeira por 4-2, no jogo que finalizou a 23ª jornada da Liga Zon Sagres, recolocando a vantagem sobre o Sporting em sete pontos e aumentando parta 12 a distância face ao Porto.

Com Ruben Amorim no lugar do castigado Fejsa, os benfiquistas tiveram começo negativo, pois o árbitro Manuel Mota assinalou grande penalidade após centro de Candeias em que a bola bateu no braço direito de Luisão. Na marcação, o próprio extremo dos madeirenses encarregou-se de bater Oblak, obtendo o 1-0.

Em vantagem no marcador, o Nacional procurou fechar os caminhos para a sua baliza e, mesmo perdendo Ali Ghazal por lesão (entrou Rafa aos 18 minutos), até meio do primeiro tempo, foi capaz de atrapalhar a circulação de bola dos visitantes. Um remate perigoso de Rodrigo foi o primeiro sinal de que o Benfica iria reagir (23 m) e, no minuto seguinte, após lance de Markovic que Rodrigo deixou à disposição de Lima, este rematou na área para o empate.

A partir daqui, o líder da Liga assumiu o controlo do desafio, imprimindo-lhe ritmo mais elevado e criando mais oportunidades para marcar. Gaitán desperdiçou por duas vezes, mas Rodrigo, com potente pontapé de pé esquerdo à entrada da área, sobre o lado direito, conseguiu o segundo golo (33 m).

Mantendo o Nacional longe da baliza de Oblak, a equipa de Jorge Jesus ainda ampliou a vantagem a dois minutos do intervalo, após pontapé de canto do lado esquerdo que Garay, de ângulo difícil, cabeceou para a baliza.

No segundo tempo, tendo em conta a 2ª mão da Liga Europa com o Tottenham na próxima quinta-feira, os lisboetas procuraram gerir a bola, enquanto os madeirenses buscavam o golo. Manuel Machado trocou bem cedo Mario Rondón por Lucas João, a formação madeirense melhorou, Jesus rendeu Markovic por Salvio (60 m), mas não apareciam lances dentro das áreas.

A meio da segunda parte, outras substituições (Diego Barcellos por Reginaldo e Siqueira por Sílvio) iriam produzir resultados. A nove minutos do final, o Nacional perturbou o opositor quando Djaniny, a passe de Candeias, reduziu a desvantagem com remate rasteiro no interior da área. Pouco depois, Gomaa falhou por pouco o 3-3 e, a um minuto do final, um cruzamento bem medido por Sílvio encontrou Garay na área e o central argentino, com cabeceamento colocado, estabeleceu o resultado final.

Já nos descontos, Jesus ainda trocou Rodrigo por Sulejmani, mas sem consequências para o resultado.

A próxima jornada engloba os seguintes encontros: Rio Ave-Braga (sexta-feira, 20h00); Guimarães-Gil Vicente (17h00) e Marítimo-Sporting (19h00), ambos no sábado; Olhanense-Nacional (15h00), P. Ferreira-Arouca (16h00), Benfica-Académica (18h00) e Porto-Belenenses (19h15), todos no domingo. A jornada encerra na segunda-feira com o Setúbal-Estoril (20h00).

 

 fonte:http://economico.sapo.pt/

17
Mar14

Proprietários querem que a taxa do IMI seja reduzida para 0,1%

adm

As contas de IMI que o fisco começou já a enviar este mês, e cujo pagamento arranca a 1 de abril, contarão pela última vez com a cláusula de salvaguarda que trava a subida do imposto. Para evitar que, em 2015, as famílias entrem em incumprimento, a Associação Lisbonense de Proprietários defende que a taxa desça para 0,1%.

 

Depois do significativo aumento do valor patrimonial tributário (VPT) dos 4,9 milhões de casas avaliadas em 2012 (cerca de dois terços do total), o Governo deve agora equacionar uma descida da taxa do imposto para 0,1%, defende o presidente da ALP, perante a subida do IMI prevista para o próximo ano. Esta medida, acentua Menezes Leitão, seria uma forma de evitar situações de incumprimento e as consequentes execuções fiscais.

O processo de avaliação geral das casas, realizado na sequência do memorando inicial assinado com a troika, foi acompanhado da criação de um regime transitório que permitiu um aumento gradual do IMI em 2013 e 2014. Nestes dois anos, os proprietários são chamadas a pagar mais 75 euros ou mais um terço da diferença que resulta entre o novo valor do imposto e o pago um ano antes, aplicando-se o montante mais elevado. Ou seja, quem tenha pago 136 euros em 2013, irá este ano despender 211 euros (caso esteja abrangidos pelo “travão” dos 75 euros), mesmo que o IMI real da casa seja de 800 euros (ver exemplos). Mas daqui a um ano, esta cláusula de salvaguardada já não existirá e os proprietários irão suportar o IMI na totalidade. 

“Para muitas pessoas esta mudança trará um forte agravamento do valor do IMI e algumas terão dificuldade em pagá-lo”, sublinha o bastonário da Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas. Domingues Azevedo acredita, porém, que o calendário eleitoral poderá dar aqui uma ajuda às famílias, criando pressão para que o Governo encontre uma solução para atenuar este esforço financeiro, nomeadamente através da prorrogação da cláusula de salvaguarda por mais um ou dois anos. Em resposta ao DN/Dinheiro Vivo sobre se está a ser estudada alguma medida neste sentido, fonte oficial do Ministério das Finanças reafirmou as regras atualmente em vigor, referindo que a cláusula de salvaguarda geral “é aplicável ao IMI liquidado em 2013 e 2014” e que a especial (para agregados com rendimentos anuais até 4898 euros e para imóveis arrendados) “irão manter-se por tempo indeterminado”.

Seja como for, para o bastonário da OTOC, prolongar este “travão” às subidas não chega, sendo necessário tomar medidas que evitem que as pessoas paguem impostos sobre aquilo que chama “valores fantasma” - ou seja, valores patrimoniais tributárias superiores aqueles a que conseguem vender as suas casas, caso necessitem de o fazer. Também Rui Peixoto Duarte, advogado e especialista em questões fiscais, defende que o Governo deveria equacionar a criação de um mecanismo de correção dos VPT que “permitisse ajustá-los ao valor de mercado”.

Para já, os proprietários dos terrenos e casas classificados como urbanos vão ter de preparar-se para começar a pagar o IMI (relativo a 2013) já em abril. E não são apenas os que viram as suas casas ser reavaliadas que poderão ter um aumento. Os que compraram casa entre dezembro de 2003 e o final de 2011 e que já estão a pagar IMI calculado sobre um VPT elevado, também poderão ter novo um agravamento do imposto, caso esteja num dos municípios que decidiu aumentar este ano taxa .

As taxas de IMI variam entre 0,3% e 0,5% e o imposto pode ser pago em duas prestações (abril e novembro) se ultrapassar os 250 euros e em três fases (abril, julho e novembro) se exceder 500 euros.

 

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/E

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D