27
Fev 14

Preço do café pode subir 50%

 

A corretora Golden Broker antecipa um possível aumento do preço do café ao consumidor em Portugal em 50%, refletindo o encarecimento da matéria-prima, uma situação que a associação do setor diz estar a acompanhar.

"O preço do café para o consumidor final, em Portugal, poderá crescer até 50%, em 2014 devido ao efeito do clima seco que afetou o maior produtor mundial, o Brasil, que registou o mês de janeiro mais quente dos últimos 20 anos", afirma a sociedade corretora em comunicado divulgado hoje.

 

Segundo refere, as perspetivas de clima seco baixaram as previsões de colheitas, o que levou já o preço do café no mercado internacional a atingir "um máximo de 16 meses", com "uma subida de mais de 50% em apenas dois meses".

"Perspetiva-se que possa ter um impacto significativo no comércio nacional de café e, em particular, junto do consumidor final", alerta o 'trader' da Golden Broker, João Pinto.

Contactada pela agência Lusa, a secretária-geral da Associação Industrial e Comercial do Café (AICC), Teresa Ruivo, afirmou que a associação "tem acompanhado o assunto", reconhecendo que "a falta de chuva no Brasil tem provocado quebras nas colheitas e, consequentemente, o aumento do preço".

"Mas acreditamos que esta não seja uma situação que venha para ficar", disse, escusando-se a comentar o eventual impacto sobre o preço ao consumidor por este ser um "tema que não cabe no âmbito da associação".

"A associação não se costuma manifestar sobre essa matéria, uma vez que cada marca tem a sua estratégia e [o preço] é do foro de cada marca", disse.

Ainda assim, Teresa Ruivo afirmou que "cada uma das marcas estará atenta a estas oscilações", sendo que, "provavelmente, algumas irão assumir durante algum tempo esse aumento, a ver se é algo passageiro, e outras irão aumentar o preço".

Segundo a secretária-geral da AICC, embora não sendo o único, o Brasil é o maior produtor mundial de café verde, pelo que, "se houver alguma oscilação no Brasil, provavelmente terá influência nos outros países também".

De acordo com dados avançados pela Golden Broker, cerca de 80% dos portugueses bebe café diariamente, numa média de 2,2 chávenas/dia, sendo o consumo nacional de 4,1 quilos/'per capita'.

"Estes valores têm vindo a diminuir, pois os preços têm subido, com a taxa do IVA a ser responsável pelos cerca de 0,65 euros que se paga em média por um café", recorda João Pinto.

Segundo o 'trader', se entre março de 2011 e outubro de 2013, o preço do café no mercado internacional caiu 70%, "mas nenhum cidadão viu o preço do café ser reduzido nos estabelecimentos comerciais", o facto é que "poderá agora haver algum aproveitamento por parte dos produtores e distribuidores para subirem o preço do café no retalho, com uma potencial subida no preço do café ao consumidor final".

 

fonte:http://www.cmjornal.xl.pt/n

publicado por adm às 21:03 | comentar | favorito

Pingo Doce poupa cinco milhões com restrições a cartões bancários

O grupo Jerónimo Martins poupou cinco milhões de euros com as restrições a cartões bancários em compras inferiores a 20 euros, nos supermercados Pingo Doce. Os resultados da medida aplicada desde setembro de 2012 vieram confirmar as previsões de poupança da empresa, que esperava na altura “uma poupança anual de mais de cinco milhões de euros”.

Pedro Soares dos Santos, presidente executivo da Jerónimo Martins, explicou que a restrição aos cartões bancários tornou a empresa “mais competitiva”, avança o 'Público'. No ano passado a Jerónimo Martins conseguiu um resultado líquido de 382 milhões de euros, um crescimento de 6% e vendas de 11,8 milhões de euros, resultados 10,7% superiores aos registados em 2012.

 

O grupo Jerónimo Martins  vai avaliar, na próxima reunião de abril, a atribuição de um prémio de 375 euros aos funcionários que trabalhem a tempo inteiro. Em 2013 o prémio foi de 350 euros.

fonte:http://www.cmjornal.xl.pt/no

publicado por adm às 21:02 | comentar | favorito
27
Fev 14

EDP com lucros para mil milhões

A EDP fechou o ano passado com lucros atribuíveis aos acionistas de 1.005 milhões de euros, menos 0,7% do que em 2012, divulgou esta quinta-feira a empresa em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Já o resultado líquido do período subiu 1% para 1.194 milhões de euros.

Quanto ao EBITDA (resultados antes de juros, impostos, depreciação e amortização), este fixou-se em 3.617 milhões de euros em 2013, menos 0,3% em termos homólogos, com a empresa a referir que este foi "afectado por diversas alterações regulatórias adversas nas atividades tradicionais ibéricas (menos 200 milhões de euros, essencialmente em Espanha), pelo fim das licenças de CO2 gratuitas (menos 56 milhões de euros) e pelo descomissionamento da central a fuelóleo de Setúbal (menos 98 milhões de euros)" e suportado pelas subsidiárias internacionais.

EDP vai propor a acionistas manutenção de dividendo de 0,185 euros por ação

O Conselho de Administração da EDP vai propor aos acionistas, na próxima assembleia geral, a manutenção de um dividendo por ação de 0,185 euros, valor idêntico ao distribuído em 2012.

"Em termos de dividendo, o que vamos propor é a manutenção", afirmou o presidente executivo da EDP, António Mexia, durante a conferência de imprensa de apresentação dos resultados de 2013 da empresa, em Lisboa.

O Conselho de Administração da EDP vai, assim, propor um dividendo de 0,185 euros por ação, estável em relação a 2012.

fonte:http://www.cmjornal.xl.pt/

publicado por adm às 21:01 | comentar | favorito
26
Fev 14
26
Fev 14

Contribuições para fundos de pensões baixam 25% em 2013

As contribuições para os fundos de pensões registaram um decréscimo de 24,9% no ano passado, quando comparadas com 2012, totalizando um montante próximo dos 650 milhões de euros, segundo os dados divulgados pelo Instituto de Seguros de Portugal (ISP).

Em termos globais, existem em Portugal 224 fundos de pensões, a larga maioria fechados (148) e os restantes abertos (76).

«Em 2013, extinguiram-se nove fundos de pensões, sendo todos fundos fechados (dois por liquidação, cinco por transferência para outros fundos, um que era de um banco e foi transferido para a Segurança Social, e outro que foi transferido para a CGA [Caixa Geral de Aposentações] por imposição legal», lê-se no comunicado do ISP.

fonte:Dinheiro Digital / Lusa

publicado por adm às 20:14 | comentar | favorito
25
Fev 14

Jorge Costa assume comando do Paços de Ferreira

O Paços de Ferreira chegou a acordo com Jorge Costa, que será o novo treinador da equipa da I Liga de futebol, com contrato válido até 2014/15, informou hoje o clube pacense em comunicado.

"Jorge Costa é o sucessor do professor Henrique Calisto no comando técnico do FC Paços de Ferreira", refere a nota publicada pelo Paços de Ferreira na sua página oficial.

O técnico, de 42 anos, deixou em finais de janeiro o Anarthosis Famagusta, de Chipre, país onde antes tinha orientado o AEL Limassol, e da sua carreira como técnico principal constam ainda passagens pelo Sporting de Braga, Olhanense, Académica e CFR Cluj (Roménia)



fonte: http://expresso.sapo.pt

publicado por adm às 21:05 | comentar | favorito
tags:

Exportações de bens e serviços sobem quase 6% em 2013

As exportações de bens e serviços portugueses cresceram 5,7% no ano passado, face a igual período de 2012, para 68,2 mil milhões de euros. São dados da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP).

O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, e o presidente da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), Pedro Reis, vão fazer esta terça-feira um balanço destes dados, que têm como base a primeira versão global de números do Banco de Portugal.

Em 2013, os bens representaram 69,9% das exportações totais, com uma variação de 4,9% face a 2012, enquanto os serviços tiveram um peso de 30,1% e um aumento de 7,7%, "tendo contribuído com 3,4 pontos percentuais para o crescimento total, equivalente a uma participação de 39,8% no aumento das vendas externas", de acordo com a AICEP.

As exportações para a União Europeia subiram 5% e para os extracomunitários avançaram 7,2%, com os países fora do universo da União Europeia (UE) a representarem 31% das vendas totais ao exterior.

As vendas para os países extracomunitários contribuíram com 2,2 pontos percentuais para o crescimento global das exportações, ou seja, "38,8% do aumento das exportações teve origem nos mercados extra UE".

Espanha foi o principal cliente português, com uma quota de 20%, seguida da França (12,4%), Alemanha (11%) e Reino Unido (8,3%), destino de missões de captação de investimento que o ministro da Economia empreendeu nos últimos meses.

Angola e Estados Unidos ocuparam o quinto e sexto lugar, respectivamente, assumindo a liderança nos mercados no universo fora da União Europeia, com 6,6% e 4,7%.

De acordo com os dados, dos 15 principais mercados de exportação, sete são fora da União Europeia.

Dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) apontam que havia 22.685 empresas portuguesas a exportar no ano passado, mais 4.886 que três anos antes.

fonte:http://rr.sapo.pt/i

publicado por adm às 20:53 | comentar | favorito
tags:
25
Fev 14

Redução do défice continua a ser feita à custa do aumento de impostos

A redução do défice continua a ser feita à custa do aumento da receita fiscal. Segundo o relatório da execução orçamental de Janeiro, divulgado esta terça-feira, o saldo provisório das administrações públicas relevante para efeitos do programa de ajustamento foi de 640 milhões de euros - mais 509 milhões do que há um ano.

O primeiro mês de cobrança de impostos de 2014 foi o segundo melhor da última década e rendeu aos cofres do Estado 2.950 milhões de euros, mais 10% do que em Janeiro de 2013.

Entre os contribuintes, destaque para o IRS, cuja receita cresceu quase 25%. Quanto ao IVA, cresceu mais 4%.

A despesa do Estado caiu 3,8% em relação a Janeiro do ano passado, explicada pela evolução das transferências e outras despesas correntes, já que a despesa com pessoal ainda continua crescer, embora a um ritmo mais lento. As remunerações certas e permanentes reduziram-se em mais de 7% no último ano.

A Segurança Social apresenta agora um saldo de 135 milhões de euros. Mantém-se positivo, mas com menos 350 milhões em caixa, porque o crescimento das despesas com prestações sociais, nomeadamente pensões, continua a ser superior ao das receitas.

A administração local apresenta um saldo positivo de 88 milhões de euros e a regional 13 milhões: bem menos do que os 100 milhões que havia em caixa há um ano.

fonte:http://rr.sapo.pt/inf

publicado por adm às 20:52 | comentar | favorito
23
Fev 14

Estoril ganha ao Porto no Dragão

Penalty de Evandro estabeleceu o resultado. Fonseca em risco.

 

 

No penúltimo jogo da 20ª jornada da Liga Zon Sagres, o Estoril fez História ao impor-se no Porto pela primeira vez com um golo de grande penalidade obtido por Evandro aos 78 minutos.Com este desfecho, o futuro de Paulo Fonseca no comando da equipa fica em risco. Quase cinco anos e meio depois, quando cedeu face ao Leixões, o Porto tornou a perder em casa para o campeonato.

Até ao intervalo, os tricampeões nacionais exerceram domínio, embora fossem incapazes de traduzir em ocasiões flagrantes de golo essa superioridade no jogo. O Estoril, bem arrumado no relvado, com ideias de jogo definidas e organização quase irrepreensível, foi travando as diversas iniciativas atacantes.

Só a quatro minutos da pausa, num remate de Varela que Wagner defendeu, a equipa de Paulo Fonseca se acercou da baliza com maior demonstração de perigo.

No segundo tempo, o Porto pareceu mais determinado e Quaresma testou o guarda-redes adversário, mas a dinâmica depressa se desvaneceu e, aos 62 minutos, Fonseca já trocava Josué por Carlos Eduardo. Depois, em dois lances quase seguidos, o Estoril invadiu a área, mas nem Evandro, nem Balboa acertaram no alvo.

Já depois de Marco Silva receber ordem de expulsão do árbitro Vasco Santos por alegados protestos na sequência de cartão amarelo exibido a Balboa, Herrera foi rendido por Ghilas (70 m). A situação iria complicar-se para os portistas a 14 minutos do fim quando, por indicação do auxiliar, o juiz assinalou grande penalidade de Mangala sobre Evandro, expulsando o central. Na conversão, o brasileiro iludiu Helton, deixando os estorilistas em vantagem e lenços brancos em sinal de descontentamento a serem agitados nas bancadas.

O Estoril tirou Evandro e colocou João Pedro Galvão (81 m), mas, a seis minutos do fim, Wagner voltou a brilhar em livre directo cobrado por Ricardo Quaresma. Balboa foi rendido por Bruno Miguel (88 m), o Porto ainda carregou, Quaresma tornou a criar problemas a Wagner num livre directo, mas faltou o golo e as vaias coroaram o regresso da equipa aos balneários.

Nos outros jogos do dia registaram-se os seguintes resultados: Marítimo-Belenenses, 2-0; Setúbal-P. Ferreira, 4-0 e Olhanense-Gil Vicente, 2-1. A jornada completa-se amanhã com o Benfica-Guimarães (20h15).

 fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 21:48 | comentar | favorito
tags: ,

Aumentou número de desempregados inscritos

O mês de Janeiro fechou com um aumento do número de desempregados para mais de 705 mil. Segundo o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), no primeiro mês do ano inscreveram-se nos centros de emprego mais cerca de 15 mil pessoas do que no mês anterior.

Na comparação homóloga, o IEFP regista uma diminuição de quase 5%.

No final do mês de Janeiro de 2014, estavam inscritos como desempregados, nos Centros de Emprego do Continente e Regiões Autónomas, 705 327 indivíduos, número que representa 75,6% de um total de 933 352 pedidos de emprego.

O número de desempregados registados no País diminuiu 4,7% (-34 735), face a Janeiro de 2013. No que se refere à evolução face ao mês anterior, a mesma regista um aumento de 2,1% (+14 792).

fonte:http://rr.sapo.pt/

publicado por adm às 21:41 | comentar | favorito
23
Fev 14

Francisco Assis é o cabeça de lista do PS às eleições europeias

O secretário-geral do PS, António José Seguro, anunciou, este domingo, o nome de Francisco Assis como cabeça de lista dos socialistas às eleições europeias de maio.

 

"É com enorme gosto que anuncio que o Francisco Assis aceitou o convite e é o nosso cabeça de lista às próximas eleições europeias", disse Seguro no final do almoço da conferência distrital "Novo Rumo para Portugal", que decorreu em Santo Tirso.

O anúncio de Assis como candidato socialista às eleições europeias acontece um dia depois de o PSD ter anunciado Paulo Rangel como candidato europeu.

Considerando que "só o PS pode derrotar os candidatos do Governo", António José Seguro fez deixou um apelo: "Mobilizem-se. Este é o momento de mobilizar Portugal em torno deste projeto de mudança."

"Minhas queridas e meus queridos amigos, mãos à obra porque as próximas eleições vão fazer uma coisa muito simples: quem estiver de acordo com o Governo e com o candidato do Governo que o país está melhor, então tem que votar nos partidos do Governo e nos candidatos do Governo", disse Seguro, com Assis presente no almoço.

O líder socialista pediu o voto no PS daqueles que entendem que "o país infelizmente está pior, que o desemprego aumentou, que a pobreza aumentou, que as desigualdades aumentaram", considerando que esses têm "que concentrar os votos no PS porque só o PS pode derrotar os candidatos do Governo".

De acordo com fonte socialista, ao mesmo tempo que este anúncio era feito em Santo Tirso, os militantes do PS receberam um SMS assinado pelo secretário-geral com esta informação, onde foram convidados para a apresentação pública de Francisco Assis como cabeça-de-lista do PS às próximas europeias, sessão marcada para dia 05 de março, às 21:30, na Alfândega do Porto.

Francisco Assis, ex-eurodeputado e ex-líder da bancada parlamentar do PS, é atualmente deputado socialista eleito pelo círculo do Porto, depois de, em 2011, ter defrontado e perdido as eleições para a liderança do PS contra António José Seguro.

 

fonte:http://www.jn.pt/P

publicado por adm às 21:28 | comentar | favorito
tags: