31
Jul 11
31
Jul 11

Quase 67 mil com pensão antecipada

Entre Janeiro e Junho deste ano reformaram-se antecipadamente, ou seja, antes da idade legal dos 65 anos, quase 67 mil portugueses, mais 18 831 do que em igual período do ano passado. E isto apesar das penalizações no valor das pensões, que podem ir de 4,5% a 6%.

 

Segundo as estatísticas da Segurança Social, dos 161 293 aposentados antes do tempo (total acumulado), 66 747 foram para a reforma este ano no quadro do decreto-lei 187/2007, o mais penalizador e que foi desenhado para evitar a fuga de trabalhadores com 55 anos e 30 de descontos para a inactividade. Feitas as contas, são mais 18 831 do que em igual período do ano passado (Janeiro a Junho), ainda que o corte na reforma tenha subido para 6% por cada de trabalho em falta até aos 65 anos.

Os números mostram ainda que 12 363 optaram por esta solução por estarem numa situação de desemprego de longa duração, mais 2976 que no mês homólogo de 2010. Para Eugénio Rosa, economista especialista na área de Segurança Social e Emprego, este aumento "relaciona-se com o número de desempregados a receberem subsídio, que está a diminuir". "As pessoas deixam de ter direito ao subsídio de desemprego, não conseguem arranjar trabalho e, como já têm mais de 55 anos, acabam por ser empurradas para esta via, para manterem algum tipo de rendimento", explica. Para Eugénio Rosa, o efeito prático é claro: "A Segurança Social começa a ter de suportar uma despesa antes daquilo que era suposto, deixa de receber receita dos descontos e isto traduz-se num acréscimo imediato da despesa."

Aliás, segundo o especialista, "a perda para o sistema não é em muitos casos compensada pela redução imposta à pensão". "E se o Governo avançar com a redução da Taxa Social Única [como está previsto no acordo com a troika], isso vai ter implicações ainda mais significativas para a Segurança Social."

BANCA TAMBÉM REDUZ PESSOAL COM ANTECIPAÇÃO

O sector bancário, que está pressionado pela diminuição da rentabilidade da actividade em Portugal, tem cortado nos custos com pessoal e diminuído o número de trabalhadores através do mecanismo das reformas antecipadas. Só o BPI, por exemplo, vai avançar com 260 reformas antecipadas para poupar 12 milhões de euros. Apesar disso, a saída destes funcionários não tem repercussões no sistema, já que a maioria destes trabalhadores descontou para o fundo de pensões da Banca.

fonte:http://www.cmjornal.xl.pt/d

publicado por adm às 21:23 | comentar | favorito
28
Jul 11

Governo ataca indemnizações dos trabalhadores mais velhos

"Quanto mais se protegem os postos trabalho já existentes mais se dificulta a criação de novos empregos", atirou esta tarde o novo secretário de Estado do Emprego, Pedro Martins. No debate parlamentar sobre a revisão do Código do Trabalho, na parte que diz respeito às indemnizações, o governante disse que o mercado de trabalho português está "ossificado, segmentado, iníquo" e que, por isso, "são sobretudo os jovens, os mais vulneráveis que vão ser empurrados para os contratos a termo, para os falsos recibos verdes, para o trabalho não declarado, para a emigração, para o desemprego".

Pedro Martins, que apresenta uma revisão à lei para reduzir as indemnizações de 30 para 20 dias por ano de antiguidade só para novos contratos, deixou o aviso aos trabalhadores actuais, a maioria mais velhos. "Para ultrapassar esta situação são necessárias reformas rigorosas no sentido de aproximar a legislação laboral portuguesa das legislações da maioria dos países da Europa."

Os países que criam emprego para os mais jovens são os que têm indemnizações mais baixas para todos, lembrou o secretário de Estado.

Depois de reduzir as indemnizações para 20 dias, o Governo, que segue as recomendações da troika, pretende cortar esse direito para 10 dias. Em paralelo será criado um fundo empresarial para financiar metade do valor devido a título das indemnizações.
O Governo mantém a intenção aprovar e publicar a criação do fundo ao mesmo tempo que as alterações à lei das compensações. O PS pediu que o Executivo torne isso explícito na lei. Pedro Martins disse apenas que a regulamentação do fundo (a forma concreta como este vai funcionar) ficará pronta o mais rapidamente possível. Até ao final de Agosto, o tema do fundo será discutido e decidido em concertação social.

O secretário de Estado, que foi acusado de "demagogo" por deputados do PS, o partido que, no Governo, também aprovou o memorando da troika, acredita que "a partir do momento em que as compensações de emprego forem mais baixas a criação de emprego torna-se mais interessante, mais proveitosa do ponto de vista dos empregadores". A ala esquerda do Parlamento vaiou fortemente esta parte da intervenção. 

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/

publicado por adm às 22:33 | comentar | favorito
tags:

Seguradora exige 500 mil euros a Sónia Brazão

principal seguradora lesada pela explosão de gás em casa da actriz Sónia Brazão já avançou com um relatório onde quantifica os prejuízos em pelo menos meio milhão de euros. É esse o valor que a companhia irá reclamar à actriz, na acção cível que deverá correr em separado do processo-crime. Há ainda outros prejuízos que não estão quantificados, tanto mais que alguns senhorios já avançaram para as obras. É previsível que os mesmos venham, após a dedução da acusação, mover pedidos cíveis para serem ressarcidos dos prejuízos, o que poderá aumentar substancialmente o valor que a actriz terá de pagar.

O imóvel onde Sónia Brazão morava também ficou visivelmente danificado e o banco que tem a hipoteca do apartamento deverá avançar também com uma acção contra a actriz, uma vez que o andar ficou completamente destruído. As seguradoras de todas as pessoas atingidas pela tragédia, que ocorreu a 3 de Junho, deverão igualmente constituir-se assistentes no processo, de forma a pressionarem a dedução da acusação pública.

Polícia Judiciária já ouviu mais de 50 testemunhas no processo, que está praticamente concluído. Ao que o CM apurou, o relatório final será enviado já no início de Setembro para o Ministério Público. Os inspectores irão propor que Sónia seja acusada do crime de explosão na forma dolosa, arriscando assim uma pena máxima de oito anos de prisão. Embora a PJ acredite que Sónia não tenha tentado matar ou ferir os vizinhos, os inspectores são da convicção de que a actriz tinha consciência de que poderia provocar danos muito graves em terceiros.

A maioria das pessoas até agora ouvidas são vizinhos da actriz, que ficaram afectados com a tragédia. Nenhum dos amigos de Sónia, que garantem que esta não tentou suicidar-se, foi até ao momento interrogado. A actriz poderá, no entanto, arrolá-los como testemunhas de defesa numa fase já mais avançada do processo. A audição de Sónia Brazão, que decorreu anteontem, era fundamental para a PJ encerrar o inquérito. Embora diante da Comunicação Social a actriz tenha assegurado não se lembrar do que aconteceu no dia da explosão, junto dos inspectores mudou de atitude e preferiu remeter-se ao silêncio.

INGERIU ÁLCOOL E COMPRIMIDOS

Para fechar a investigação, a Polícia Judiciária aguarda apenas a chegada do relatório dos exames toxicológicos feitos à actriz, logo após a explosão, no Hospital de S. José, em Lisboa.

CM sabe, no entanto, que o hospital já comunicou à Judiciária, via telefone, o resultado das análises realizadas. No relatório está escrito que a actriz ingeriu álcool e comprimidos em excesso momentos antes da tragédia. Os exames, que não deixaram margem para dúvidas e adensam ainda mais a tese de suicídio, serão uma prova fundamental para uma possível condenação da actriz em tribunal.

Assim que o relatório chegar às instalações da Judiciária, os inspectores poderão concluir finalmente o relatório e enviar uma proposta de acusação para o Ministério Público.

Sónia Brazão terá ingerido os medicamentos e as bebidas logo após ter ligado o gás e momentos antes de se ter deitado na cama. A peritagem feita pelo Laboratório Científico da Polícia Judiciária revelou mesmo que foi a concentração de gás que levou à explosão. Para além dos quatro bicos do fogão, a actriz deixou também o forno ligado. Os relatórios dão, no entanto, como certo que a ignição foi feita pela máquina de lavar roupa, também ligada pela actriz.

O processo não está em segredo de justiça, uma vez que isso não foi solicitado pelo Ministério Público.

"ACEITO A MINHA NOVA IMAGEM"

Apesar de ter sofrido queimaduras em 90% do corpo, Sónia Brazão garante que aceitou bem a sua nova imagem e que não tem medo de se olhar ao espelho. "Aceito a minha nova imagem, cá dentro sou eu e sempre serei", disse a actriz.

FRASES

"Quem é que se mete dentro de uma casa para ficar queimada? Lutei para estar viva, essa é a maior prova."

"Não tentei matar--me. As pessoas gostam muito de falar, infelizmente é assim."

"Os meus vizinhos, que me conhecem bem, estão do meu lado. O resto é gente dali que não conheço."

MORADORES NEGAM CHEIRO A GÁS NO PRÉDIO

A Polícia Judiciária investigou também a tese avançada por alguns amigos da actriz, que garantiam que o cheiro a gás já se sentia no prédio há várias semanas. Sete vizinhos de Sónia foram ouvidos e todos negam tal tese.

Os moradores dos andares contíguos ao da actriz afirmam que nunca detectaram qualquer cheiro e que nunca nenhum técnico de gás foi chamado ao local. Também não há registos nos Bombeiros nem na Polícia.

VIZINHOS SENTEM-SE MAGOADOS

Apesar de garantirem ter pena da actriz, os vizinhos admitem que se sentem muito magoados. Os moradores culpam Sónia pelos estragos causadas nos seus apartamentos e carros e não escondem a revolta.

"Tenho muita pena dela mas sinto uma enorme mágoa. Fiquei sem o meu carro, que me faz tanta falta. O meu seguro não paga, diz que é o da Sónia que tem de pagar", disse Manuela Ferreira, uma moradora.

PORMENORES

FISIOTERAPIA

Sónia Brazão tem feito sessões diárias de fisioterapia no hospital. A actriz afirma que os tratamentos ajudam a pele a ficar mais elástica e a recuperar rapidamente.

PROMESSA À MÃE

A actriz afirma que no hospital prometeu à mãe que iria recuperar rapidamente. Sónia garante que a presença e o apoio da família foram determinantes para a sua recuperação.

CORTOU CABELO

Após a explosão, a actriz teve que cortar o cabelo, de forma a facilitar os tratamentos médicos. Sónia emagreceu dez quilos durante os quase dois meses de internamento no hospital.

TRABALHO

Sónia tem recebido contactos quase diários da SIC, em especial de Júlia Pinheiro, e da TVI. A actriz refere, no entanto, que neste momento não pensa em trabalho e que apenas quer recuperar a sua saúde.

MUITOS CUIDADOS

A actriz não pode estar exposta ao sol e tem de usar creme hidratante durante todo o dia, de modo a ajudar à regeneração da pele. Sónia tem de sair de casa sempre com óculos de sol e um chapéu, de forma a estar bem protegida.

fonte:http://www.vidas.xl.pt/

publicado por adm às 22:23 | comentar | favorito

Problemas causados por piercings e tatuagens aumentam em Portugal

A Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia (SPDV) alertou hoje para «o número crescente de complicações associadas» à execução de piercings e tatuagens e defendeu, por isso, uma «maior atenção» a esta matéria em Portugal.

O secretário-geral da SPDV, Manuel Sacramento Marques, reagiu desta forma a um estudo da DECO, segundo o qual Portugal não tem legislação sobre tatuagens e piercings, cabendo ao bom senso dos profissionais falar sobre os riscos, os cuidados e as contra-indicações para a saúde, uma prática que, segundo a associação, não é seguida no país.

A Associação Portuguesa para a Defesa dos Consumidores fez 46 visitas, durante os meses de Fevereiro e Março, a 29 estabelecimentos que exercem a actividade de realização de tatuagens e/ou piercings nas áreas da Grande Lisboa e do Grande Porto para concluir que houve poucas melhoras desde o último estudo realizado em 2005.

«O estudo feito pela DECO revela falhas de legislação e informação no nosso país em relação à execução de piercings e tatuagens», afirma Manuel Sacramento Marques.

O especialista lembra que «é preocupação a nível europeu a definição de regras e cuidados em relação a actividades que podem interferir com a saúde humana, não executadas por profissionais de saúde».

«No nosso país a legislação é escassa ou ausente e o número crescente de complicações associadas a estas técnicas justifica uma maior atenção», afirma.

O especialista refere que «a maior parte dos doentes que recorrem a consulta de dermatologia na sequência de complicações, desconhece que nem sempre há solução possível ou eficaz e lamentam tardiamente a falta de informação».

A Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia «tem opinião concordante com as várias entidades de saúde a nível Europeu e deseja que haja uma definição e publicação de legislação reguladora que proteja melhor o cidadão».

fonte:Lusa/SOL

publicado por adm às 08:28 | comentar | favorito
tags:
28
Jul 11

Sónia Brazão é suspeita

Sónia Brazão deslocou-se esta terça-feira, dia 26, às instalações da Polícia Judiciária, em Lisboa. A atriz esteve cerca de uma hora a prestar esclarecimentos às autoridades sobre a violenta explosão que destruiu o seu apartamento, em Algés, no passado dia 3 de junho.

Sónia foi constituída arguida, surgindo aos olhos das autoridades como suspeita de ter provocado o acidente.

Logo que esteja concluído, o inquérito seguirá para o Ministério Público, que decidirá se deduz acusação, com o consequente julgamento, ou se manda arquivar o processo.

Caso Sónia venha a ser julgada culpada em tribunal, arrisca-se a uma pena de prisão que pode ir de um a dez anos.

A atriz esteve internada no Hospital de São José até ao passado dia 18 de julho, altura em que regressou a casa e admitiu não se lembrar do momento da explosão.

Sónia Brazão está, agora, a recuperar em casa, mas tem dado inúmeras entrevistas nas quais desmente as teorias de tentativa de suicídio.

«Não tentei matar-me (...). Não sei o que se passou. É uma defesa. Custou muito. Mas é um absurdo as coisas que dizem, ninguém se mete dentro do forno...», declarou a atriz, em entrevista à "Flash", antes de admitir que todas as situações que foram mencionadas na imprensa como possíveis tentativas de suicídio, em outras alturas, se deveram à forte anemia e depressão que sofreu. 

A atriz mostrou-se, ainda, muito satisfeita por não ter ficado com cicatrizes. «Posso ficar com um derrame ou outro, mas tudo isso é tratável. São marcas da vida!», afirmou.

Quanto ao seu futuro profissional, Sónia Brazão prefere não pensar muito nisso e confessa que se ficar privada de representar irá seguir outro caminho, sem qualquer tipo de problema. «É óbvio que amo a minha profissão, mas se tiver que mudar, não me preocupo com isso», revelou.

fonte:http://fama.sapo.pt/

publicado por adm às 00:11 | comentar | favorito
tags:
27
Jul 11
27
Jul 11

Maiores fortunas de Portugal cresceram 18% em 2011

Os ricos de Portugal estão mais ricos, segundo a lista das maiores fortunas do País elaborada pela Revista Exame.

Segundo a publicação, as fortunas dos 25 mais ricos de Portugal cresceram 17,8% em 2011 face ao ano passado, um valor que é influenciado pela valorização da participação de Américo Amorim na Galp e pela subida em bolsa da Jerónimo Martins.

Somadas as fortunas, o 'grupo dos 25' detém uma riqueza avaliada em 17,4 mil milhões de euros, o equivalente a 10,1% do PIB português do ano passado.

A liderar o 'ranking' surge Américo Amorim pelo quarto ano consecutivo. Dono de participações na Corticeira Amorim e na Galp Energia. O rei da cortiça viu a sua fortuna engordar 18,2% para 2,6 mil milhões de euros.

O segundo mais rico em Portugal é Alexandre Soares dos Santos, depois do seu património ter valorizado 88,9% para 1,9 mil milhões de euros. Em 2004, Soares dos Santos surgia na lista alguns lugares mais abaixo com uma fortuna de 330 milhões de euros.

A fechar o pódio está Belmiro de Azevedo, com uma fortuna de 1,3 mil milhões.

fonte:http://economico.sapo.pt/n

publicado por adm às 22:19 | comentar | favorito
26
Jul 11
26
Jul 11

Funeral de Amy Winehouse realiza-se hoje

A autópsia não determinou as causas da morte, o que só poderá ser feito através dos exames toxicológicos.

 

O funeral de Amy Winehouse realiza-se hoje. A cerimónia privada só vai contar com a presença da família e dos amigos mais próximos.

A autópsia realizada ontem (segunda-feira) não determinou as causas da morte, o que só poderá ser feito através dos exames toxicológicos. 
 
Fontes da Polícia Metropolitana de Londres disseram que os resultados conclusivos podem demorar duas a quatro semanas a serem conhecidos.
 
Conhecida pelos abusos de drogas e álcool, a cantora foi encontrada sem vida, no sábado, no apartamento onde residia, em Camden Square, na capital britânica, e havia  suspeitas de que teria morrido com uma overdose.   

Desde que a notícia da morte foi conhecida, os fãs de Amy Winehouse têm-se concentrado em frente à casa da artista, em Londres, para depositar flores, fotografias, postais e prendas, em forma de homenagem à diva da soul.

Frank (2003) e Back to Black (2006) são os dois únicos álbuns de estúdio de Amy Winehouse.

fonte:http://rr.sapo.pt/i

publicado por adm às 08:29 | comentar | favorito
tags:
24
Jul 11

Zon lança serviço de prescrição electrónica de medicamentos

Plataforma digital ORKOS permite que os médicos passem receitas via electrónica, sistema obrigatório a partir de 1 de Agosto.

A Zon Multimédia está a apostar no mercado empresarial com base no ‘cloud computing' e lançou uma plataforma digital que permite que os médicos passem as suas receitas electronicamente. Até porque, a partir de 1 de Agosto será obrigatória a Prescrição Electrónica de Medicamentos (PEM) para remédios comparticipados.

"O ORKOS é a primeira aplicação que a Zon está a lançar dentro da filosofia do ‘cloud computing' e do SaaS ('software as a service')", explica Hugo Enes, da Zon Multimédia, acrescentando que esta proposta é totalmente integrada com a base de dados do Infarmed, enviando automaticamente as receitas para a Base de Dados Nacional de Prescrições.

O mercado de PEM tem um custo de 2,5 milhões de euros por ano. "A fraude representa cerca de 40% dos custos com medicamentos, segundo estudos feitos", especifica António Miguel, responsável da Leverage, responsável pelo ‘software' e uma das empresas parceiras no projecto. O objectivo da prescrição electrónica é precisamente reduzir esse encargo para o Estado. "A PEM abre caminho para um novo paradigma. Este é o primeiro passo", adianta Hugo Enes.

A proposta da Zon - que está a reforçar a sua aposta em serviços de ‘cloud' direccionados às PME - permite que seja passada uma receita em qualquer computador, em menos de três minutos, incluindo a criação do utente. O projecto, em parceria com a Leverage e a InterHost, teve a ajuda de médicos no seu desenvolvimento, de forma a tornar o serviço simples e eficaz. "Por exemplo, a plataforma identifica, após a escolha de determinado medicamento, se existe uma opção mais barata", explica Pedro Gouveia, responsável da InterHost. "E cada receita só pode ter quatro medicamentos. O médico pode prescrever todos os que quiser que o ‘software' identifica automaticamente quantas receitas vai gerar".

Até 30 de Setembro, a Zon está a disponibilizar um preço com desconto para os médicos pioneiros. "Os primeiros três meses são gratuitos e a subscrição é de 15 euros por mês. O médico, ou a instituição onde trabalha, tem de ser cliente Zon", esclarece Hugo Enes. A partir de 30 de Setembro, o preço agrava-se em 25%. A disponibilização da plataforma com estas condições é exclusiva via Zon Multimédia, mas a subscrição poderá ser feita directamente ao fornecedor do serviço, conclui António Miguel, da Leverage.

fonte:http://economico.sapo.pt/n

publicado por adm às 21:58 | comentar | favorito

Massacre em Oslo foi o pior desde a Segunda Guerra

Principal suspeito confessa que agiu sozinho e admite que massacre foi “atroz mas necessário”.

O rei Harald V com os olhos lacrimejantes, o primeiro-ministro com a voz embargada, políticos e centenas de pessoas em clima de grande pesar assistiram ontem à missa, na catedral de Oslo, pela alma dos 93 mortos no duplo atentado que ocorreu na sexta-feira na Noruega. Durante a missa, de hora e meia, o silêncio foi absoluto. Sob os ‘flashes' de fotógrafos do mundo inteiro, muitas pessoas depositaram flores e acenderam velas na esplanada situada em frente à catedral. "Deixamos flores porque a tragédia que atingiu a Noruega e o mundo inteiro assustou-nos muito e queremos mostrar o nosso mais profundo pesar", disse Trude-Mette, 43 anos, citada pela Reuters, que trabalha em Oslo, enquanto ela e os seus filhos choravam.

"Isso é uma tragédia nacional" declarou o primeiro-ministro, Jens Stoltenberg, com a voz bastante embargada, referindo-se ao massacre, considerado já o pior no país desde a Segunda Guerra, numa nação tradicionalmente pacífica de 4.8 milhões de pessoas.

O pesado luto terá sido provocado por um norueguês que já assumiu que agiu sozinho e classifica a sua acção de "atroz, mas necessária" para terminar com política liberal de imigração e o crescimento do islamismo. Este foi o primeiro comentário de Anders Behring Breivik, 32 anos, desde a sua prisão. Através do seu advogado disse que quer explicar-se em tribunal, na segunda-feira, numa audiência que vai discutir a duração da custódia.

"Ele disse que acredita que a acção foi atroz, mas na sua cabeça ela foi necessária", afirmou o advogado Geir Lippestad para o jornal da TV2, acrescentando que Breivik já confessou ter sido o responsável pelas execuções no acampamento da juventude do partido trabalhista e pelo ataque à bomba contra prédios do governo na cidade de Oslo que aconteceu um pouco antes no mesmo dia [sexta-feira passada].

O chefe da polícia de Oslo Sveinung Sponheim confirmou aos jornalistas que Breivik poderia falar em tribunal. Mas não está claro se a audiência será aberta ou fechada ao público. "Ele admitiu os factos do ataque à bomba e do tiroteio, mas não admite ter culpa criminal" disse Sponheim, acrescentando que Breivik confessou ter agido sozinho. A Polícia ainda está a confirmar a veracidade das declarações, já que algumas testemunhas na ilha relataram terem visto mais do que um atirador, afirmou ainda Sponheim.

As autoridades prenderam várias pessoas numa acção feita numa casa anexa a um armazém a Norte de Oslo, revelou um advogado da polícia, citado pela Reuters. Os alegados suspeitos foram entretanto libertados ao longo do dia ontem e a justificação é a de que não tinham relação com os ataques.

Manifesto contra muçulmanos
O chefe de polícia Sponheim confirmou ainda que Breivik publicou um manifesto de 1.500 páginas contra o Islão na passada sexta-feira.

O manifesto ‘online', escrito em inglês, descreve como foi planeado o ataque e como terão sido feitos os explosivos, além de revelar a sua violenta filosofia. Segundo a alegada missiva, as mortes poderiam atrair a atenção para o manifesto "2083-Uma declaração europeia de independência". Um documento que, segundo a edição digital de ontem do diário norueguês "VG", terá sido copiado de um texto do terrorista americano Ted Kaczynski, conhecido como "Unabomber", que entre 1978 e 1995 matou três pessoas, tendo enviado até 16 bombas a alvos diversos, como universidades e companhias aéreas.

As forças de segurança norueguesas estão a analisar o conteúdo do documento, que declara "guerra de sangue" a imigrantes e marxistas e que foi divulgado na internet na própria sexta-feira, poucas horas antes dos dois ataques.

fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 21:57 | comentar | favorito
24
Jul 11

Sónia Brazão: Eu não tentei matar-me

Sónia Brazão diz que não se lembra do que aconteceu no dia 3 de Junho quando ocorreu uma explosão na sua casa, mas tem uma certeza: "Eu não tentei matar-me". É isso mesmo que vai dizer à Polícia Judiciária, na próxima semana, quando for ouvida.

A explosão na sua casa, em Algés, "foi um acidente", reitera ao CM a actriz, que continua a deslocar-se diariamente ao Hospital de S. José para fazer fisioterapia.

"A Sónia tem uma família que a ama e que ela ama incondicionalmente. Tem uma mãe que precisa muitíssimo dela e, portanto, seria incapaz de lhe voltar as costas", diz Susana Dacosta, amiga da actriz há 24 anos. Manifestando-se "chocada com as coisas que dizem", esta funcionária da RTP conta que já falou com a actriz sobre o sucedido.

"Graças a Deus, ela estava no quarto mais afastado da cozinha. Se ela estivesse na cozinha, tinha morrido, não estava aqui para contar a história. A Sónia estava a dormir. Bastou-lhe ligar o interruptor da luz, quando acordou, para provocar uma explosão porque havia uma fuga de gás. Os bicos do fogão não estavam acesos porque, se estivessem, este tinha explodido".
fonte:http://www.vidas.xl.pt/
publicado por adm às 09:30 | comentar | favorito
tags: