Oficinas abusam no preço das reparações

A DECO Proteste avaliou o serviço de várias oficinas de reparação automóvel, depois de ter recebido mais de 10 mil queixas entre Janeiro 2010 e Outubro de 2011.

Os preços encontrados não são directamente comparáveis porque, além de haver carros com avarias diferentes, nem todas as oficinas efectuaram as duas reparações. Contudo, definimos preços aceitáveis para as várias situações e classificámos positivamente as oficinas que cobraram menos do que o nosso valor de referência e chumbámos as que ultrapassaram o montante definido.

Metade das 24 oficinas onde pagámos cobrou demasiado pela intervenção efectuada. Nestes cálculos, não considerámos os 3 orçamentos excessivos que nos apresentaram, mas os valores que realmente pagámos. Ao analisarmos em pormenor o grupo das 12 oficinas que repararam as duas avarias em carros a gasóleo e não lavaram o motor, temos ideia da grande diferença de preços. Enquanto a Feu Vert, no Sintra Retail Park, cobrou € 19,95 pelo serviço, a Precision Cacém pediu-nos € 191,35: quase 10 vezes mais. Mais: a última usou o fusível suplente, não o repôs e afirmou ter reparado a cablagem do limpa-vidros traseiro, por se encontrar em mau estado. Este serviço não foi feito, nem era preciso, mas a sua menção serviu para cobrar um elevado tempo de mão-de-obra.

Nas 3 oficinas que receberam o carro a gasolina e tiveram de substituir as velas, também pagámos preços muito diferentes. A Precision Cascais cobrou-nos € 100,68 e a Midas do Colombo apresentou-nos uma factura de 250,23 euros. Justificação para este valor: a substituição da bobine da ignição que, na verdade, não estava avariada.

Nas oficinas de marca, também há valores díspares. Nos 3 locais que repararam o limpa-vidros e o turbo pagámos entre € 81,52 (Carsil) e € 154,32 (Caetano Auto): cerca do dobro. Pior teria sido se tivéssemos aceite o orçamento de € 617 que a Peugeot nos apresentou. Como não aceitámos, só pagámos € 24,29 do diagnóstico ao automóvel.

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/E

publicado por adm às 13:25 | comentar | favorito