Vendas de carros devem cair perto de 20% em 2012

Fabricantes estão pessimistas, mas mantêm os lançamentos.

Se as vendas de carros novos em 2011 já são as piores dos últimos 23 anos, as previsões para o próximo ano são ainda mais preocupantes. Influenciados pelas medidas de austeridade impostas pela ‘troika' - como o aumento dos impostos e a redução dos salários no sector público - que entram em vigor no início do ano, alguns fabricantes acreditam que as vendas de carros novos podem cair para 125 mil a 135 mil veículos em 2012 - uma queda na ordem dos 20% face aos números estimados para este ano.

"As perspectivas para 2012 são ainda piores mas, neste momento, é difícil fazer uma previsão, dado que existem variáveis importantes (como o consumo privado) que poderão ser revistas em baixa. Deste modo, prevê-se uma considerável descida de mercado face a 2011," salienta Hélder Pedro, secretário-geral da Associação Automóvel de Portugal (ACAP).

No entanto, a associação e todos os fabricantes contactados - Renault, Skoda, Opel, BMW, Ford e Peugeot - não têm dúvidas de que será um ano muito difícil e que a previsão é para uma considerável descida de mercado face a 2011. A ACAP acredita que o mercado de veículos ligeiros de passageiros feche o ano com 156 mil unidades, o valor mais baixo desde a liberalização do mercado automóvel, em 1988.

João Trincheiras, director de comunicação da BMW Portugal não duvida que "o ano de 2012 é uma grande incógnita para o País e para o sector". E defende que "existem previsões para um mercado de 125 mil veículos, mas há quem ache que vai ser muito mais baixo. E também quem diga que será mais alto..." 

fonte:http://economico.sapo.pt/n

publicado por adm às 13:20 | comentar | favorito