Angélico notou avaria no BMW

Angélico Vieira, o cantor que morreu há três semanas num acidente na A1, em Estarreja, sentia que o BMW 635 série 6 não estava em condições. A 24 de Junho, apenas um dia após ter comprado o carro, levou-o ao stand Auguscar, na Póvoa de Varzim, e pediu ao dono que resolvesse o problema. Augusto devolveu-lhe o automóvel no mesmo dia, e horas depois o actor sofreu o despiste fatal.

Correio da Manhã contactou por diversas vezes Augusto Fernandes, que recusou sempre prestar qualquer esclarecimento sobre o acidente e os contornos que envolveram a venda do carro a Angélico. Confrontado com a informação de que o BMW tinha voltado ao stand um dia antes da tragédia, recusou mais uma vez fazer declarações.

Angélico tinha-se deslocado ao Norte do País para ultimar os preparativos do segundo disco que se preparava para lançar. Aproveitou também para finalizar a compra do BMW, negócio que tinha vindo a tratar com Augusto nas últimas semanas. Na quinta-feira dia 23 de Junho, esteve no stand e formalizou a compra, assinando o contrato, que ficou na posse do proprietário do stand. Em troca deu um carro que possuía e uma quantia em dinheiro, montante que não foi possível apurar.

O cantor circulou com o carro nesse mesmo dia, mas algumas horas depois sentiu que algo não estava bem com a viatura. Na manhã de sexta-feira levou de imediato o carro ao stand e falou com Augusto. Disse que sentia que algo de estranho se passava e pediu-lhe que resolvesse o problema. O dono do Auguscar e funcionários estiveram algumas horas em torno da viatura, que acabaram por voltar a entregar ao actor com a garantia de que já estava tudo normalizado e que não era nada de grave.

Angélico seguiu então com os amigos e Anita para a Galiza, e no regresso voltou a passar novamente pela Póvoa de Varzim, onde esteve a jantar com Augusto. Dali, partiu em direcção à A1, juntamente com Hélio, a namorada deste, Armanda, e Hugo Pinto. Já em Estarreja, por volta das 03h25, deu-se o despiste mortal. Tal como o Correio da Manhã já avançou, o cantor não tinha álcool nem droga no sangue. A GNR de Aveiro, que está a investigar o acidente, concluiu que o veículo não tinha pneus adequados, o que terá potenciado o acidente. 

ARMANDA EM ESTADO GRAVE

Armanda Leite, de 17 anos, estava no carro quando se deu o acidente fatal. Desde esse dia que a jovem se encontra no Hospital de Santo António, no Porto, internada em estado grave na Unidade de Cuidados Intensivos.

Para já, tudo continua inalterado, com prognóstico muito reservado. Segundo fonte hospitalar, a jovem, que queria ser modelo, pode permanecer vários meses sem qualquer alteração.

PORMENORES

INSPECÇÃO FALHADA

Paulo Silva, o primeiro dono do BMW, tentou reparar o carro após o primeiro violento acidente, mas a viatura acabou por falhar a inspecção.

CABELEIREIRO ABERTO

O cabeleireiro da mãe de Angélico já foi reaberto pelos funcionários. No entanto, Filomena continua refugiada em casa, onde conta com o apoio de Milton, pai do cantor.

TENTOU AVISAR AMIGOS

Antes do violento acidente, Angélico Vieira ainda gritou aos amigos para tentar que aqueles se salvassem. "Agarrem-se", terá dito o cantor segundos antes do embate fatal.

VEÍCULO CONTINUAVA NO SITE

Augusto Fernandes vendeu o BMW 635 série 6 a Angélico Vieira na quinta-feira dia 23. No entanto, dois dias depois, na altura do acidente, o carro ainda continuava à venda no site do stand Auguscar.

O veículo custava 85 mil euros, tinha 285 cavalos e 55 mil quilómetros. A viatura tinha sido adquirida por Augusto a um morador do bairro do Cerco, no Porto. O carro tinha sido comprado em 2009 na Alemanha e alvo de um violento acidente às mãos do primeiro proprietário.

Na altura o dono do Auguscar desvalorizou a situação. Agora disse que o despiste foi causado por excesso de velocidade de Angélico. 

"O QUE TÍNHAMOS ERA REAL"

Totalmente devastada com a morte de Angélico, Anita Costa, apontada como a última namorada do cantor, tem-se refugiado nos amigos, que a têm apoiado diariamente. No Twitter, a actriz da série juvenil ‘Morangos com Açúcar’ voltou recentemente a reafirmar o amor que sentia pelo actor e as imensas saudades que sente.

"Nada do que dizem é verdade. Sei que ele deve estar orgulhoso de mim. O que nós tínhamos era real", escreveu a jovem actriz.

Anita fez também questão de desmentir os rumores que surgiram sobre uma possível tentativa de suicídio e agradeceu ainda às fãs todo o apoio que tem recebido nas últimas semanas.

"Há coisas para as quais nunca estaremos preparados. Obrigada a todos", afirmou.

O grande apoio de Anita tem sido Filipa Maia, que interpreta o papel de ‘Mónica’ na nova série de Verão de ‘Morangos com Açúcar’. Ao que o CM apurou, Anita viajou na semana passada para Lisboa, onde procurou algum conforto junto da amiga.

Anita ficou alguns dias em casa de Filipa, de forma a tentar superar a dor que sente desde que Angélico morreu. Amigos da actriz afirmaram mesmo que aquela decidiu partir para a capital pois é aí que se sente mais perto de Angélico. "Lisboa lembra-me sempre de ti", escreveu Anita no Twitter.

De regresso à cidade do Porto esta semana, a jovem manteve--se sempre junto dos pais e do irmão mais novo.

SEGREDO DE JUSTIÇA IMPOSTO

Devido ao mediatismo gerado em torno do caso, a procuradora do Ministério Público do Tribunal de Estarreja que está com o processo em mãos impôs o segredo de justiça.

A magistrada quer evitar qualquer fuga de informação antes que consiga chegar a uma conclusão sobre o que realmente aconteceu no dia do acidente e quais os contornos exactos que envolveram a tragédia.

A magistrada tem no currículo inúmeras investigações de acidentes com mortos. A procuradora está também a ser ajudada no terreno por uma equipa do Núcleo de Investigação de Acidentes de Viação da GNR.

VERA FERREIRA MUDA DE VERSÃO

Depois de dizer que o carro que Augusto lhe ofereceu tinha problemas e que não estava legal, Vera Ferreiranegou as afirmações num programa de televisão, defendendo o dono do stand.

CANTOR TINHA DE FAZER SEGURO

Como Angélico tinha comprado o carro dois dias antes do acidente era obrigatório que tivesse feito o seguro da viatura antes de circular com ela. Tal facto pode dificultar a atribuição de indemnizações.

"ANGÉLICO ERA COMO UM IRMÃO"

Numa entrevista à TVI, Augusto Fernandes afirmou estar abalado com a tragédia. "O Angélico era como um irmão para mim, sofro muito por ele", disse o empresário.

NOTAS

HÉLIO: ATROPELADO POR CARRO

Hélio Filipe, de 25 anos, que seguia com Angélico no carro, foi projectado e acabou por ser atropelado por uma viatura que seguia atrás. Não resistiu aos ferimentos e morreu.

RITA PEREIRA DEVASTADA

A ex-namorada de Angélico, Rita Pereira, ficou completamente devastada com a tragédia e ainda não conseguiu recuperar. A actriz está desolada com a morte do jovem.

PAI FICA JUNTO DA FAMÍLIA

Milton Angélico, pai do cantor, ainda não voltou para Angola, onde tem vários negócios. O homem tem ficado junto da família, por quem tem sido muito apoiado.
fonte:http://www.vidas.xl.pt/n
publicado por adm às 22:45 | comentar | favorito