Preços dos transportes aumentam em Janeiro

Empresas publicaram anúncios a informar que a partir de 1 de Janeiro haverá novos preços, apesar de o Governo ainda não ter divulgado o valor da subida

Várias empresas de transportes já estão a avisar os passageiros de que haverá aumentos nos preços dos passes e dos bilhetes a 1 de Janeiro, apesar de o Governo ainda não ter divulgado o valor da subida. Mas em declarações à TSF, o secretário de Estado, Sérgio Monteiro assegurou que esse aumento só vai acontecer em Fevereiro.

O responsável esclareceu que «uma vez que ainda decorrem negociações com as autarquias, o Governo decidiu não fazer nenhum ajustamento de tarifário a 1 de Janeiro e deixar que esse ajustamento se faça a 1 de Fevereiro».

Várias empresas de transportes, entre as quais a Rodoviária de Lisboa, a Vimeca Transportes, a Scotturb e a Barraqueiro Transportes, publicaram anúncios na imprensa a informar que a partir de 1 de Janeiro haverá novos preços.

«Nos termos e para efeitos do n.º2 do artigo 6.º do decreto-lei n.º 8/93, de 11 de Janeiro, informamos que irão ser praticadas, a partir de 1 de Janeiro de 2012, novas tarifas. As tabelas estarão oportunamente disponíveis nos postos de venda e agentes habituais», pode ler-se num dos anúncios.

Segundo o n.º2 do artigo 6.º do decreto-lei n.º 8/93, «as empresas devem publicar num dos jornais mais lidos da região o preçário ou aviso do local onde aquele se encontra à disposição do público, com a antecedência mínima de dez dias».

A Lusa contactou a Barraqueiro Transportes, uma das empresas que publicou anúncio, que, através de fonte oficial, afirmou que «as tabelas com os novos preços deverão estar disponíveis na próxima semana».

Amável Alves, dirigente da FECTRANS - Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações, afirmou ser «estranho» as empresas estarem a avisar os passageiros para aumentos quando os novos valores ainda não são conhecidos.

«Para cumprirem uma questão legal, as empresas estão a informar os passageiros sem saberem quais são os valores, porque o Governo ainda não decidiu qual é o valor da subida», afirmou Amável Alves.

O último aumento definido pelo Governo entrou em vigor a 1 de Agosto e traduziu-se numa subida média máxima de 15% nos preços praticados nos títulos dos transportes rodoviários urbanos de Lisboa e do Porto, fluviais e ferroviários até 50 quilómetros.

Para os títulos relativos aos transportes colectivos rodoviários interurbanos de passageiros até 50 quilómetros, o executivo fixou, na mesma altura, um aumento médio máximo de 2,7 por cento.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 17:30 | comentar | favorito