Pensões atribuídas em 2012 sofrem corte de 3,92%

Efeito da esperança média de vida no valor das pensões leva 3,92% da reforma, no próximo ano.

Se vai pedir a reforma no próximo ano, pode contar desde já com um corte de 3,92%. Quem tiver 65 anos de idade quando pedir a pensão, terá de trabalhar mais quatro a 12 meses, consoante o período de descontos já efectuados.

Este corte de 3,92% resulta do factor de sustentabilidade, um mecanismo que liga o valor das novas pensões à esperança média de vida e que pretende conter o aumento da despesa com pensões.

Os dados hoje publicados pelo INE indicam que a esperança média de vida aos 65 anos, em 2011, é de 18,62 anos, o que corresponde a um corte de 3,92% nas pensões pedidas em 2012.

O valor tem vindo a subir desde o primeiro ano de aplicação (2008). Perante este cenário, o contribuinte tem opções: ou trabalha mais tempo ou aceita o corte na pensão. Mas também pode começar por descontar mais cedo para regimes complementares.

Já para quem pede a reforma antecipada, pode juntar este corte ao valor reduzido de pensão a que terá direito (por sair mais cedo do mercado de trabalho).

No caso da função pública, o factor de sustentabilidade aplica-se a alguns grupos de trabalhadores, dependendo da data em que começaram a trabalhar e do ano em que reuniram condições para a reforma. No entanto, os trabalhadores do Estado podem pedir a reforma completa antes dos 65 anos de idade, pelo que o tempo de trabalho exigido para compensar o corte será inferior.

fonte:http://economico.sapo.pt/

 

publicado por adm às 13:34 | comentar | favorito
tags: