Ex-políticos: acumular pensões e salários está limitado

O Parlamento aprovou esta terça-feira uma proposta da maioria PSD/CDS-PP para limitar a cumulação de vencimentos nos ex-políticos que recebam uma subvenção mensal vitalícia.

A proposta foi aprovada na especialidade com os votos a favor do PSD, CDS-PP, PCP e BE, e com a abstenção do PS.

A medida vem limitar o valor das subvenções mensais vitalícias que os ex-titulares de cargos políticos recebem, quando juntam estas a quaisquer vencimentos de actividades privadas, incluindo de natureza liberal, escreve a Lusa.

Assim, quando o valor da remuneração privada for a 1.257,66 euros - ou seja, superior a 3 vezes o Indexante dos Apoios Sociais (IAS) - o valor da subvenção é reduzido em igual valor ao valor do vencimento privado acima deste valor.

Por exemplo, se um ex-titular de um cargo político receber um vencimento privado superior em 400 euros ao limite de 3 vezes o IAS, a subvenção mensal vitalícia sofre um corte de 400 euros, igual ao valor que excede.

No limite, se a remuneração no sector privado acima dos 1.257,66 euros - que são três vezes o IAS - for superior ao valor da subvenção, o ex-titular do cargo política fica sem qualquer rendimento desta subvenção.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 22:32 | comentar | favorito
tags: