Popularidade do PSD sobe apesar da austeridade

PSD aumenta base eleitoral no mês de votação do Orçamento. Passos é mais popular que Cavaco.

As intenções de voto no PSD cresceram 4 pontos percentuais entre os meses de Outubro e de Novembro, depois do Parlamento começar a discutir o mais duro Orçamento do Estado de que há memória.

De acordo com o barómetro da Marktest para o Económico e a TSF, os social-democratas são mesmo o único partido que aumenta a sua base eleitoral, passando de 41,6% para 45,6%, enquanto o PS se mantém estanque nos 19,7%, bem abaixo do valor alcançado nas últimas eleições legislativas - 28,5%.

O trabalho de campo da Marktest decorreu entre os dias 15 e 19 de Novembro, já depois da votação do OE/2012 na generalidade e já com a greve geral de hoje em pano de fundo.

Entre os três partidos políticos mais pequenos a tendência é unânime e aponta para uma descida. A CDU é o que mais perde, passando de 10,5% para 7,9%, enquanto o CDS cai de 5,3% para 5%. O Bloco de Esquerda tem um recuo estatisticamente irrelevante, passando de 4,2% para 4,1%.

FICHA TÉCNICA
A sondagem da Marktest para o Diário Económico e TSF realizou-se nos dias 15 a 19 de Novembro para analisar as intenções de voto e a popularidade dos principais protagonistas políticos. O universo é a população de Portugal Continental com mais de 18 anos e que habite em residências com telefone fixo. A amostra, constituída por um total de 804 inquiridos, foi estratificada por regiões: 157 Grande Lisboa, 90 Grande Porto, 129 Litoral Centro, 157 Litoral Norte, 180 Interior Norte e 91 no Sul; 424 a mulheres e 380 a homens. 255 a indivíduos dos 18 aos 34 anos, 275 dos 35 aos 54 e 274 a mais de 54 anos. A escolha dos lares foi aleatória. Intervalo de confiança de 95%, e margem de erro de 3,46%. Indecisos redistribuídos de forma proporcional aos que declararam sentido de voto. Taxa de resposta 22,6%.

fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 08:26 | comentar | favorito
tags: