Portugal é um dos cinco candidatos a sair do euro em 2012

O número de investidores a acreditar que pelo menos um país vai abandonar a zona euro, onde agora estão 17 países, duplicou desde Setembro e, segundo uma sondagem do Barclays Capital, esta é uma posição em vias de se tornar maioritária. No último estudo do banco, feito dois meses antes, um quarto dos investidores admitia uma brecha na moeda única, enquanto que no segundo trimestre deste ano apenas 1% encarava tal possibilidade.

 A Grécia lidera a bolsa de apostas, não obstante 5% dos inquiridos colocarem a hipótese de saída do euro para cinco das economias mais periféricas: Grécia, Portugal, Irlanda, Itália e Espanha. Gregos, portugueses e irlandeses já foram albos de resgates financeiros, o que adensa o cenário futuro para as suas economias no seio do euro.

Ao mesmo tempo, 70% dos inquiridos acredita que a Europa vai mesmo entrar em recessão como consequência da crise da dívida, que já levou alguns governos a anunciarem cortes orçamentais profundos. Para se perceber o pessimismo com que é encarado o futuro próximo da Europa, refira-se que em sondagens anteriores esta questão não era sequer colocada. Só que, entretanto, o banco central alemão deixou o alerta sobre o arrefecimento da maior economia da zona euro, esperando para 2012 um crescimento entre 0,5 e 1%. Em Junho, a previsão do Bundesbank era de 1,8%.

A sondagem mostra ainda a pouca confiança doas investidores têm nos políticos para guiarem a Europa pela tormenta. Apenas 3% estão confiantes numa solução definitiva para a crise da dívida soberana nos próximos três meses. “Muita gente vê a Grécia a caminha para fora da zona euro, mas não pensam que esta saída seja suficiente para estancar a crise. Só mesmo uma actuação mais firme do Banco Central Europeu junto dos mercados, comprando títulos de dívida, pode fazer a diferença”, diz Paul Robinson, do Barclays Capital.

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/

publicado por adm às 23:06 | comentar | favorito
tags: