Famílias vão ter a electricidade mais cara da Europa

Prioridade do Governo é garantir o reequilíbrio financeiro do sector eléctrico e travar a escalada dos preços.

As famílias portuguesas terão, em 2012, as tarifas de electricidade mais caras da Europa. A projecção foi avançada do secretário de Estado da Energia, Henrique Gomes, durante X Forúm Energia, promovido pelo Diário Económico.

Esta realidade seria ainda mais grave, defende o mesmo responsável, caso não tivessem sido tomadas medidas para diferir no tempo os chamados custos de interesse económico de que beneficiam os operadores do sector energético, fruto das políticas levadas a cabo pelos anteriores Executivos.

"Estes incentivos e apoios conduziram à criação dos custos de interesse económico que assumem hoje valores extremamente elevados nas facturas dos consumidores e que põem em causa a sustentabilidade económica ou financeira do sistema eléctrico nacional", diz Henrique Gomes. Neste sentido, reforça que, "em 2012, se fossem repercutidos todos os custos, as tarifas subiriam em média 27%. Para evitar este crescimento insustentável diferiram-se custos que vão elevar a dívida tarifária para cerca de 2.800 milhões de euros no final do próximo ano".

Apesar do travão colocado, o secretário de Estado da Energia defende que "estes diferimentos não serão suficientes para impedir que Portugal, em 2012, fique em quarto lugar no ‘ranking' de preços do segmento doméstico mais elevados da Europa e, corrigida a paridade do poder de compra, o custo da electricidade no sector doméstico é já mesmo o mais elevado".

fonte:http://economico.sapo.pt/n

publicado por adm às 13:43 | comentar | favorito
tags: