Nova versão do código da insolvência até final do ano

Para os especialistas a liquidação de empresas tem de ser rápida.

O novo Código da Insolvência e da Recuperação de Empresas é aguardado com impaciência pelo mercado. No acordo com a ‘troika', ficou assente que a legislação seria revista até final de Novembro de 2011, mas esse prazo foi dilatado até ao fim do ano. Mesmo assim, o tempo disponível não é muito, uma vez que o diploma legal terá de ser discutido e aprovado no Parlamento antes de seguir para promulgação pelo Presidente da República.

Os especialistas presentes no observatório defendem as mudanças, mas também chamam a atenção para a necessidade de manter o essencial da estrutura da lei, embora com as necessárias alterações. Entre essas alterações contam-se os prazos de liquidação das empresas. Para José Bracinha Vieira, do Banco de Portugal, "a liquidação das empresas tem de ser rápida, porque arrastar as situações tem custos enormes".

Também José Gabriel Chimeno, partner da Deloitte, entende que o prazo é uma questão crítica nestes processos. Em sua opinião, "hoje em dia, os processos de insolvência e de recuperação estão a encaminhar as empresas para a falência".

fonte:http://economico.sapo.pt/n

publicado por adm às 08:27 | comentar | favorito