Cinzas de Angélico no mar

Continuam as especulações em torno da morte de Angélico Vieira, ocorrida na terça-feira, dia 28, depois de um trágico acidente de viação. Inicialmente, o rebentamento de um pneu foi apontado como a principal causa do despiste, mas uma investigação preliminar da GNR assegura que tudo se deveu a excesso de velocidade.

Uma outra especulação, segundo a qual Angélico viajaria sem cinto de segurança, também já foi desmentida pelos bombeiros que o socorreram.

Entretanto (e espera-se que isto não seja uma terceira especulação...), os pais do ator e cantor já terão decidido que vão deitar as suas cinzas ao mar, porque Angélico «adorava a praia e o verão», segundo o "Correio da Manhã». 

Verdade é que Filomena Vieira e Milton Angélico, os pais do malogrado artista, agradeceram, em comunicado, todo o apoio que lhes foi dado nos últimos dias.  

«A família e pessoas ligadas a Sandro (Angélico) agradecem a todas as instituições envolvidas antes e após o seu falecimento», pode ler-se no comunicado que agradece, especialmente, «o apoio dos bombeiros; GNR; administração, médicos, enfermeiros e auxiliares de saúde do Hospital de Santo António; diretoria e staff do Instituto de Medicina Legal do Porto; PSP do Porto; PSP de Almada e Comunicação Social».

Os fãs e os milhares de anónimos, que se juntaram e prestaram uma última homenagem ao artista, também não foram esquecidos pelos pais de Angélico, que agradecem «o carinho de todos aqueles que, de forma directa ou indirecta se juntaram neste momento tão duro e difícil». 

Relembre-se que Rita Pereira, ex-namorada do cantor, já havia expressado o que lhe ia na alma, na sexta-feira. «É de coração partido que digo hoje adeus ao meu querido amigo Angélico. Sei que ele sabia o como era importante para mim e quanto o seu amor e a sua amizade me mudaram para sempre», confessou a atriz, antes de acrescentar: «A todos os fãs do Angélico, desejo apenas que encontrem forças para ultrapassar estes momentos difíceis, agarrando-se como eu à memória do sorriso e voz doce deste homem tão especial. Obrigado a todos pelo vosso apoio e peço-vos apenas que respeitem a privacidade dos que lhe eram próximos nos próximos dias.»

A missa de 7.º Dia, em memória de Angélico, realiza-se esta terça-feira, dia 5, pelas 19 horas, na Igreja Nossa Senhora de Fátima, na Cova da Piedade, em Almada.

fonte:http://fama.sapo.pt/i

publicado por adm às 23:12 | comentar | favorito
tags: