Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Noticias do momento

Noticias do momento

31
Out11

Poupe 2.100 euros nos impostos

adm

Este será o último ano para aproveitar as deduções de IRS tal como as conhece até aqui.

Falta pouco para o ano terminar, pelo que se deve recolher o máximo de facturas que se puder das despesas de saúde, educação, casa, etc. É que o Orçamento do Estado para 2012 introduz grandes alterações nos montantes que poderá deduzir. No final, o contribuinte poderá deduzir um montante menor, pagando mais imposto ou recebendo menos de reembolso. Saiba então o que pode deduzir aos rendimentos deste ano.

No final, poderá deduzir um montante máximo de 2.100 euros, entre deduções e benefícios fiscais. Na saúde, por exemplo, podem deduzir-se 30% das despesas realizadas sem qualquer limite de montante. No próximo ano já não será assim: as deduções foram limitadas a 10% até um tecto de 838,44 euros. Na educação podem deduzir-se as despesas com a escola dos filhos ou com a própria formação em 30% até um limite de 760 euros.

No caso das despesas com a casa, o contribuinte poderá deduzir na declaração a entregar em 2012, 30% dos gatos com juros e amortizações e rendas até um limite de 591 euros. Este montante será majorado até 886,5 euros para contribuintes com rendimentos até 7.410 euros por ano. É neste capítulo que se dão as maiores alterações no próximo ano (para as declarações a entregar em 2013). É que as amortizações deixam de ser dedutíveis e os juros continuam a sê-lo mas apenas para os contratos de compra e venda celebrados até 31 de Dezembro de 2011. A dedução será de apenas 15%_até um limite de 591 euros. Os novos contratos deixarão de poder fazer deduções. Já as rendas poderão continuar a fazer as suas deduções (respeitando aqueles limites), quer se tratem de contratos novos ou antigos.

Os benefícios fiscais também tiveram alterações. O anterior Governo introduziu tectos globais aos montantes de que os contribuintes podiam usufruir. Estes limites variam consoante os rendimentos e oscilam entre os 100 euros para o terceiro escalão e os 50 euros para quem ganhe entre 66 mil e 153,3 mil euros. Acima desse valor não há direito a benefícios fiscais.

fonte:http://economico.sapo.pt/

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D