Estado perde mais 251 milhões de euros que estavam aplicados em certificados de aforro

Os privados voltaram a retirar dinheiro dos certificados de aforro durante o mês de Setembro, com o Estado a perder mais 251 milhões de euros de poupanças nestes instrumentos, diz o Instituto de Gestão da Tesouraria e do Crédito Público.

De acordo com o boletim mensal do IGCP, o Estado perdeu 278 milhões de euros que foram amortizados de certificados de aforro pelos privados, tendo o valor das emissões sido de apenas 27 milhões de euros. 

O saldo entre o final de agosto e o final de Setembro, último valor dado pelo instituto, indica que o Estado perdeu 251 milhões de euros, apenas em Setembro, que estavam a aplicados em certificados de aforro. 

Os privados têm retirado muitos milhões desde o início do ano que haviam aplicado neste instrumento. No final de Setembro o valor total aplicado em certificados de aforro era de 12.215 milhões de euros, menos 3256 milhões de euros que o registado no final de 2010. 

Os certificados do tesouro, mais recente instrumento criado pelo Estado para captar as poupanças dos particulares, continuou a ser mais procurado, registando ainda um aumento no valor total aplicado, mas em valores mensais cada vez mais reduzidos e que não compensam o valor retirado em certificados de aforro. 

Assim, entre o final de Agosto e o final de Setembro, o saldo entre aplicações e amortizações dá um valor positivo na ordem dos 10 milhões de euros, aumentando o total aplicado para 1277 milhões de euros. 

fonte:http://economia.publico.pt/

publicado por adm às 23:47 | comentar | favorito