Portugueses podem continuar a reformar-se aos 55 anos

O Governo não vai avançar no aumento da idade mínima para a reforma, e vai manter os 55 anos de idade e os 30 anos de descontos completos para a Segurança Social.

Uma versão preliminar do Orçamento do Estado previa o agravamento em dois anos da idade mínima para a reforma antecipada, e subia o mínimo de descontos para a segurança social dos 30 para os 32 anos.

A proposta de lei do Orçamento do Estado ontem entregue pelo ministro das Finanças não mexe na idade para a reforma antecipada.

Na versão preliminar, o Governo previa o agravamento da penalização de 0,6%por cada mês de antecipação, mas a proposta prevê uma penalização de 0,5% por cada mês, até aos 65 anos.

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/Es

publicado por adm às 23:23 | comentar | favorito
tags: