Regulador da saúde propõe taxa sobre telemóveis para financiar o SNS

A Entidade Reguladora da Saúde (ERS) quer novas taxas para financiar o Serviço Nacional de Saúde.

Num relatório sobre a Sustentabilidade Financeira do Serviço Nacional de Saúde, hoje publicado, a ERS propõe a criação de uma taxa sobre as chamadas de telemóveis e mensagens escritas para financiar parte do SNS.

De acordo com as contas da ERS, a cobrança de um cêntimo por cada chamada e SMS feitos pelos portugueses em 2012 e 2013 permitiria ao Estado arrecadar cerca de 350 milhões de euros por ano.

Em alternativa, o regulador propõe que 5% do imposto sobre o tabaco seja canalizado para financiar o serviço público de saúde. Neste cenário, o SNS poderia receber um financiamento de 27 milhões por ano.

No caso das bebidas alcoólicas, outra das propostas da ERS, uma taxa acrescida de 10 cêntimos por litro de bebida alcoólica permitiria arrecadar 102 milhões de euros em cada ano.

Recorde-se que o primeiro-ministro referiu hoje no Parlamento que a Saúde vai perder cerca de 900 milhões de euros na dotação do Orçamento do Estado para 2012.

fonte:http://economico.sapo.pt

publicado por adm às 22:08 | comentar | favorito
tags: